Philip Morris na rota da inovação

  • A Philip Morris está a reposicionar-se no mercado através do desenvolvimento da próxima geração de produtos ligados ao tabaco, à medida que a percentagem de fumadores está a diminuir entre a população com mais instrução em economias desenvolvidas.
  • A empresa investiu mais de 3 mil milhões de dólares em novas tecnologias e num novo centro de investigação para impulsionar a inovação.

A Philip Morris está a reposicionar-se no mercado, sob a premissa de “conceber um futuro sem fumo“, através do desenvolvimento de novas soluções inovadoras para dar resposta à diminuição da percentagem de fumadores com mais instrução nas economias desenvolvidas.

A empresa investiu 3 mil milhões de dólares num novo centro de investigação e no desenvolvimento de tecnologias alternativas, que permitem, por exemplo, que o tabaco seja aquecido em vez de queimado. Um dos produtos que integra esta tecnologia é o dispositivo IQOS (disponível em mais de 20 mercados, incluindo Portugal, e com cerca de 1,4 mil milhões de utilizadores regulares).

Do transacional para o relacional, a empresa está a apostar numa nova geração de pontos de venda: centrados na relação com o cliente, no serviço, e que se a liberta da necessidade de transação para criar uma verdadeira experiência de marca. Nos últimos dois anos, abriu várias lojas de retalho na Europa e na Ásia onde o staff acompanha os clientes durante a experimentação do IQOS; e onde foram criados espaços de convívio onde os clientes podem usufruir de rede Wi-Fi e bebidas grátis – uma espécie de mix entre Nespresso, Apple Store e Pret A Manger.

Além do IQOS, a Philip Morris está a testar o Teeps, um outro produto com tabaco aquecido, que reduz substancialmente os químicos prejudiciais à saúde, mas que tem o carbono como fonte alternativa de calor. A empresa desenvolveu ainda produtos sem tabaco, como o é o caso do Mesh, um cigarro eletrónico, e do Steem.

TEEPS

As plataformas de tabaco com risco reduzido são a interface do utilizador do futuro. Além da Philip Morris, BAT, Reynolds, Altria e Japan Tobacco Inc. são outras das empresas que estão nesta “corrida”. A indústria do tabaco está posicionar-se para distribuir o seu produto no “canal” que os consumidores escolherem – dispositivos de tabaco aquecido, cigarros eletrónicos, gomas, pastilhas, etc.

Tagged with: