À descoberta do microlearning: as novas doses de aprendizagem

Anaïs Dumont, Senior Project Manager na FABERNOVEL Paris

 

Enquanto as profissões e as ideias se transformam mais rápido do que a velocidade da luz, a capacidade de aprender nunca foi tão valiosa. Esta competência é hoje particularmente procurada por talentos, os quais a Google chama de learning animals.

E vem mesmo a calhar! As fontes de partilha de conhecimento multiplicam-se, as oportunidades de aprender ganham novas formas, cada vez mais inovadoras a cada dia. Podcasts, aplicações, mini-séries… tantos formatos sedutores para aprender a qualquer momento e de forma lúdica.

A aplicação Duolingo já conquistou milhões de utilizadores (incluindo o fundador da Microsoft Bill Gates) que aprendem novos idiomas “facilmente”.

Ao mesmo tempo, o mercado de podcasts apresenta um crescimento exponencial. Nos Estados Unidos, por exemplo, onde é mais maduro, estima-se que o mercado dos audiobooks e dos podcasts atinja 4,6 mil milhões de dólares em 2020, com um aumento de 25 a 30% relativamente a 2019.

Se refletirmos, não há nenhuma razão para que as formações das empresas não aproveitem também esta nova dinâmica. Já seria tempo de adotar os standards desta Era.

O microlearning, por exemplo, é uma opção inteligente, pois representa uma possibilidade de aprender, de estimular a curiosidade em poucos minutos, através de formatos dinâmicos e conteúdos lúdicos. Permite descobrir a história de um assistente de voz através de um podcast, testar a cultura do feedback ou despertar a curiosidade aprendendo dicas sobre KPIs.

Com estes formatos curtos, seguimos uma lógica de “drip learning”, ou seja, aprender em pequenas doses, em vez de um grande rio de conhecimento a absorver de uma só vez. Claro que, para ter impacto, o microlearning deve também estar centrado em conteúdo de qualidade, uma aprendizagem premium em poucos minutos de degustação. Como um bom café intenso! Um ristretto.

Esta nova forma de aprender, cruzando novas utilizações e necessidades de formação atuais, representa uma grande oportunidade para as empresas reinventarem a sua formação, e de propor aos seus talentos doses de aprendizagem que despertam.


Se as novas formas de formação de talentos é relevante para a sua empresa, contacte a FABERNOVEL: