Nokia: Ovi com forte crescimento

The Ovi logoA Nokia divulgou os números que revelam uma forte adesão à Ovi (plataforma de serviços e loja de aplicações). O número global de utilizadores está próximo dos 140 milhões, diariamente cerca de 200 mil novos utilizadores subscrevem os serviços.
Os downloads diários de aplicações ultrapassam os 2,3 milhões.

Excelentes números, que podem mostrar uma recuperação da Nokia nos resultados dos próximos trimestres (ver:  Nokia: resultados do trmestre -lucros descem 40%)

Tero Ojanpera, vice-presidente da Nokia está consciente de que a continuação deste sucesso, está dependente das vendas dos já anunciados: N8, E7, C6 e C7.
Em entrevista ao Blog oficial da Nokia – Conversations, referiu que:

“At Nokia, we believe that connecting people with great mobile experiences is at the heart of what Ovi is all about. Today people discover Ovi through Maps, Music, Messaging, Ovi Store and Ovi Lifetools. With a new generation of amazing devices, like the Nokia N8, developers are looking at Ovi as a good business decision and a chance to innovate and create next-generation mobile experiences for our family of new Symbian devices.”

Tero Ojanpera, pretende transformar a Nokia «transformar a Nokia na maior empresa de Media e Entretenimento». E neste processo de mudança, a Ovi (Porta em Filandês), terá um papel central nesta estratégia.

a grande surpresa foi que para fazer esta mudança, contratou como consultor, o músico Dave Stewart(fundador da banda Pop Eurythmics), a quem deu o cargo de “Agente de Mudança”.
Dave Stewart já definiu o caminho: preparar um concorrente em “open-source” à plataforma fechada da Apple e, com isso, mudar a indústria de Media e Entretenimento e, consequentemente, a forma como hoje se coloca no mercado uma música, um filme, um jogo ou informação.

Author avatar
Nuno Ribeiro
Portugal General Manager da agência de inovação FABERNOVEL. Foi diretor da unidade de negócio multimédia do grupo Global Media (2008 a 2012), diretor da unidade de negócios de Internet do grupo Cofina Media (1999 a 2008) e consultor do secretário de Estado da Comunicação Social para a área digital (1997 a 2002). Em paralelo com a atividade profissional foi docente, coordenador de programas executivos e pós-graduações nas Universidades: Católica-Lisbon, Europeia, ISEG e Lusófona (2001 a 2016). Colaborou com artigos de opinião e comentador, sobre temas de inovação, transformação digital e nova economia nos media: Visão, Diário de Notícias, Meios & Publicidade e Económico TV. 
Autor do livro Gerir na Era Digital (2011). É licenciado em Economia pela Católica-Lisbon, onde também concluiu o curso avançado Gestão de empresas tecnológicas e uma pós-graduação em Media e Entretenimento.
We use cookies to give you the best experience.