Microsoft: Steve Ballmer = Charlie Brown?

David Einhord, presidente do fundo de investimento Greenlight Capital, que detêm 9,07 milhões de acções da Microsoft (o equivalente a 230 milhõesde dólares), defende a substituição do CEO da Microsoft – Steve Ballmer.

David Einhord apelidou o modelo de gestão de Steve Ballmer de “gestão Charlie Brown”, o personagem de banda desenhada que é um “adorável perdedor, com uma enorme determinação e esperança, mas que se deixa dominar pela insegurança” in Wikipedia.

CharlieBrown.jpg

No ano passado, depois da Apple ter ultrapassado a Microsoft em capitalização bolsista, surgiram rumores que apontavam para a saída de Steve Ballmer. A pressão de alguns accionistas, surge agora depois de no dia 20 a IBM ter ultrapassado momentaneamente a Microsoft em capitalização bolsista, que entretanto recuperou.

A Business Insider actualizou a lista dos possíveis candidatos ao lugar de CEO da Microsoft:
– Lista de candidatos em 2011

– Lista de candidatos em 2010

Afastar Steve Ballmer da direcção da Microsoft não é uma tarefa fácil, pois é o segundo maior accionista da Microsoft, detêm 333 milhões de acções, quase 4% (logo atrás de Bill Gates que detêm 561 milhões de acções 6,7%) e a forma como exterioriza a sua energia pode ser também um grande obstáculo 🙂

Veja o video abaixo, onde pode constatar a energia de Steve Balmer – CEO da Microsoft:

Snoopy wwi ace lb.jpg

Assim, se David Einhord quer mesmo afastar Steve Ballmer, o melhor é levar um cão… e neste contexto,só posso recomendar o Snoopy 🙂

Author avatar
Nuno Ribeiro
Portugal General Manager da agência de inovação FABERNOVEL. Foi diretor da unidade de negócio multimédia do grupo Global Media (2008 a 2012), diretor da unidade de negócios de Internet do grupo Cofina Media (1999 a 2008) e consultor do secretário de Estado da Comunicação Social para a área digital (1997 a 2002). Em paralelo com a atividade profissional foi docente, coordenador de programas executivos e pós-graduações nas Universidades: Católica-Lisbon, Europeia, ISEG e Lusófona (2001 a 2016). Colaborou com artigos de opinião e comentador, sobre temas de inovação, transformação digital e nova economia nos media: Visão, Diário de Notícias, Meios & Publicidade e Económico TV. 
Autor do livro Gerir na Era Digital (2011). É licenciado em Economia pela Católica-Lisbon, onde também concluiu o curso avançado Gestão de empresas tecnológicas e uma pós-graduação em Media e Entretenimento.
We use cookies to give you the best experience.