Facebook valorizado em 104 mil milhões de dólares

Hoje, o Facebook dispersou 422 milhões de acções (do total de 2,74 mil milhões) no mercado NASDAQ:FB.

Com o preço inicial de 38 dólares por acção, a sessão abriu com a cotação nos 42 dólares e fecharam a sessão nos 38,23 dólares por acção valorizando assim o Facebook nos 104 mil milhões de dólares por acção, ultrapassado alguns dos grandes players (como é o caso da Amazon que tem com uma capitalização bolsista de 96 mil milhões de dólares).
O Facebook ocupa assim e a partir de hoje, o primeiro lugar das tecnológicas com a maior valorização no dia de entrada em bolsa (OPV – Operação Pública de Venda / IPO – Initial Public Offer), ultrapassando o Google que tinha o primeiro lugar nesta categoria quando 2004 atingiu uma valorização de 2 mil milhões de dólares.

Mark Zuckerberg, CEO e fundador Facebook é o jovem mais rico do mundo com uma fortuna avaliada em 19,4 mil milhões de dólares (mais do  os fundadores do Google Larry Page e Sergey Brin, com cerca de 19 mil milhões cada um). É motivo, mais do que suficiente para que Mark Zuckerberg assinale este dia na sua TimeLine no Facebook 🙂

Muitos colaboradores e investidores iniciais do Facebook tiverem hoje um dia de excentricidade 🙂

Bono-In-Concert-Money Falling

Mas, os excêntricos não são só “geeks”. O vocalista dos U2, ganhou mais com o investimento no Facebook em três anos do que em 30 anos de carreira. Em 2009, Bono comprou 2,3% das acções do Facebook por 90 milhões de dólares que valem agora cerca de 1,5 mil milhões de dólares o que lhe dá o estatuto do músico mais rico do mundo (ultrapassando Paul McCartney).

Veja o video que marca a entrada do Facebook em bolsa:

Author avatar
Nuno Ribeiro
Portugal General Manager da agência de inovação FABERNOVEL. Foi diretor da unidade de negócio multimédia do grupo Global Media (2008 a 2012), diretor da unidade de negócios de Internet do grupo Cofina Media (1999 a 2008) e consultor do secretário de Estado da Comunicação Social para a área digital (1997 a 2002). Em paralelo com a atividade profissional foi docente, coordenador de programas executivos e pós-graduações nas Universidades: Católica-Lisbon, Europeia, ISEG e Lusófona (2001 a 2016). Colaborou com artigos de opinião e comentador, sobre temas de inovação, transformação digital e nova economia nos media: Visão, Diário de Notícias, Meios & Publicidade e Económico TV. 
Autor do livro Gerir na Era Digital (2011). É licenciado em Economia pela Católica-Lisbon, onde também concluiu o curso avançado Gestão de empresas tecnológicas e uma pós-graduação em Media e Entretenimento.
We use cookies to give you the best experience.