Voltar ao topo

Apple: Resultados Q4 2012 abaixo das expectativas(!?)

A Apple divulgou na passada semana os resultados do seu quarto trimestre e o acumulado de todo o ano fiscal de 2012.
E alguns analistas consideraram que os resultados ficaram abaixo da expectativa que criaram…!?!

Todos os indicadores continuam a crescer a dois dígitos. Abaixo das taxas de crescimento do ano passado, é um facto, mas ainda assim impressionante para aquela que é hoje a maior empresa do mundo e no contexto económico mundial de recessão em alguns continentes.
Estes resultados demonstram a capacidade de suportar a “tempestade” e conseguir uma performance de crescimento de dois dígitos em todos os indicadores principalmente quando comparado com empresas concorrentes onde algumas apresentam decréscimos significativos.

Comparando com uma das principais concorrentes como é o caso da Samsung (e apesar de terem dimensões e abordagens de mercado), e se o crescimento das receitas é quase equivalente a Apple destaca-se na margem onde consegue quase o dobro da Samsung:

Apple Vs Samsung – Resultado trimestre – Julho, Agosto e Setembro 2012
  Receitas Margem operacional  
Apple   +27% +30,4%
Samsung +26% +15,6%

E para o próximo trimestre, a Apple apresentou uma gama de produtos renovada onde se incluiu o novo iPad mini. …. e prepara-se para reforçar a posição nos mercados asiáticos e da América Latina.

Ao longo dos últimos 12 meses as acções da Apple, subiram cerca de 50%. Em Agosto distribuíram o dividendo trimestral de 2,65 dólares por acção, que se repetirá no próximo dia 15 de Novembro e iniciou este mês a anunciada de compra de acções próprias.

Ou seja, a Maçã tem tudo para continuar a crescer a taxas surpreendentes.

Vamos ao detalhe dos números dos resultados apresentados:

Análise de resultados no trimestre (Q4 Homólogo) – 2012 Vs 2011
Dólares
2012
2011
Variação
Receitas (Mil Milhões) 35.966
28.270
+ 27,22%
Lucro (Mil Milhões) 8.223 6.623
+24,16%
Lucro por Acção 8,76 7,13
+22,86%
Acumulado do ano fiscal -2012 Vs 2011
Dólares 2012 2011 Variação
Receitas (Mil Milhões)               156.508 108.249 +44,58%
Lucro (Mil Milhões) 41.733 25.922 +60,99%
Lucro por Acção 44,15 27,68 +59,50%

Dispositivos vendidos no último trimestre:
iPhone: 26,9 milhões (versus 25,3 face à expectativa), +58% face ao homólogo. O iPhone 5 apenas teve X dias de vendas no último trimestre.
As receitas geradas pelo iPhone foram de 17,1 mil milhões de dólares, o que representa um crescimento de 56%.

iPad: 14 milhões (versus 15 milhões esperados), +26% face ao homólogo.
As receitas geradas pelo iPad foram de 7,5 mil milhões de dólares, o que representa um crescimento de 56%.

Mac´s: 4,9 milhões (versus 5 milhões esperados),  +1% face ao homólogo (num mercado que decresceu 8%)

iPod´s: 5,3 milhões, dos quais metade são iPod Touch (versus 5,5 milhões esperados),  – 20% face ao homólogo.

Apple TV: 1,3 milhões, representa um crescimento de 100% face ao homólogo
EM termos acumulados ao longo do ano fiscal de 2012, a Apple vendeu 5 milhões de unidades (em 2011, vendeu 2,8 milhões), ou seja, um crescimento de 90%????

Em tesouraria a Apple tem nos “cofres” 121,3 mil milhões de dólares (depois de ter pago o dividendo em Agosto), equivalente ao resgate anunciado para toda a banca Espanhola.

Veja o gráfico com a evolução das receitas da Apple por produto:

Fonte: Business Insider

Evolução dos resultados líquidos de 2005 a 2012:
Apple's net income 2005-2012
You will find more statistics at Statista

Author avatar
Nuno Ribeiro
Country Manager da agência de inovação FABERNOVEL. Autor do livro Gerir na Era Digital (2011). Licenciado em Economia pela Universidade Católica de Lisboa, onde também concluiu um curso avançado de Gestão de Empresas Tecnológicas e uma pós-graduação em Gestão de Media e Entretenimento. Diretor a unidade Negócio Multimédia do grupo Controlinveste (2008 a 2012). Diretor da unidade de negócios de Internet do grupo Cofina Media (1999 a 2008). Consultor do secretário de Estado da Comunicação Social para a área digital (1997 a 2002).
We use cookies to give you the best experience.