Apple: O Império assombrado [VIDEO]

O livro “O Império assombrado: Apple depois de Steve Jobs“, da ex-jornalista do Wall Street Journal – Yukari Kane, que refere que os melhores dias da Apple estão no seu passado, levou o Tim Cook – CEO da Apple a reagir.

Em declarações à CNBC, Tim Cook referiu que:

This nonsense belongs with some of the other books I’ve read about Apple. It fails to capture Apple, Steve, or anyone else in the company. Apple has over 85,000 employees that come to work each day to do their best work, to create the world’s best products, to put their mark in the universe and leave it better than they found it. This has been the heart of Apple from day one and will remain at the heart for decades to come. I am very confident about our future. We’ve always had many doubters in our history. They only make us stronger.

Por parte dos leitores, as críticas negativas a este livro também são superiores aos elogios. Aqui fica um exemplo, de um comentário de um leitor no site da Amazon:

As bad as it gets, the book delivers nothing but a great title.

With a clear argument and obvious conclusion, the author drifts the narrations here and there pointlessly, talking about various things, such as Tim Cook brief bio, Foxconn workers who jumped, and patent lawsuits, that are neither revealing nor evidence-worthy.

At the core of its failure, the author fails to answer either why or how Apple is haunted, making the whole argument anything but convincing and the conclusion anything but believable. And there’s hardly any information that you don’t know if you’ve been casually following reports and stories about Apple.

And the very value of the book: It’s probably the worst non-fiction book of the year and you could learn so much from poor bad journalism — if you care.

As conclusões deste livro e agressividade do título são, na minha opinião, precipitadas e até levianas.
Aqui fica o meu comentário na Edição das 12 do Económico TV:

Para o ex-CEO da Apple, John Schulley 
Referiu por diversas vezes que Tim Cook está a fazer um trabalho extraordinário:
Tim Cook is doing a “terrific job” at leading Apple after taking over from Steve Jobs two years ago. Cooks is “continuing the Apple philosophy of no compromise and quality of their products and great styling,”

Vale a pena rever a participação de John Schulley numa conferência da FORBES em 2013, explicar as principais diferenças entre o fundador de uma empresa e um gestor “tradicional” (como era o caso de Schulley), explicar porque se desentendeu com Steve Jobs.

Para Eric Schmidt, Presidente da Google e ex-membro da administração da Apple
No início de Março, numa conferência quando questionado sobre a Apple, referiu que a equipa de gestão da Apple é muito inteligente e seja qual for os problemas que enfrentem vão saber resolver da melhor forma.

 

Carl Ichan, Investidor da Apple
Que afrontou Tim Cook e a equipa de gestão e pressionando Apple para uma massiva compra de ações próprias e “perdeu”. Mesmo nos momentos de críticas mais duras a Tim Cook sempre referiu que Tim Cook estava a fazer um trabalho excelente.

Steve Wozniak, co-fundador da Apple na feira CeBIT 2014
Durante a feira CeBIT 2014 que decorreu este mês de Março na Alemanha, em alusão a algumas críticas a Tim Cook referiu que: “Tim Cook ainda não teve o tempo suficiente ao “leme” da empresa. Ainda não vimos quais as novas categorias de produtos que estão a ser desenvolvidas secretamente. Quem sabe o que se passa na empresa?…”

Mais alguns dados, que também contrariam as conclusões de Yukari Kane:
– Num recente inquérito (anónimo) da GlassDoor aos colaboradores da Apple, 92% referiram que confiam em Tim Cook.

– A revista Fortune considerou Tim Cook como um dos melhores lideres do mundo. Na posição #33.
Este ranking é liderado pelo Papa Francisco.

Tagged with: