Facebook quer humanizar chatbots

O Facebook insiste e persiste no desafio do deep learning e quer ensinar os chatbots e computadores a conversar como humanos, segundo o diretor da área de inteligência artificial da empresa, Yann LeCun. Não há dúvidas de que a inteligência artificial é uma das áreas em que a tecnológica está a avançar com força e uma das beneficiárias será certamente a sua assistente virtual M.

As pedras no caminho da Apple no mercado chinês, os mil milhões ‘angariados’ pela Airbnb, o interesse da Salesforce no LinkedIn e a tentativa de desenvolver uma versão eletrónica do dólar canadiano são outros dos destaques do universo tecnológico.

Facebook investe em deep learning: O Facebook prepara-se para ensinar os chatbots e computadores a conversar como humanos. Não há dúvidas de que a inteligência artificial é uma das áreas em que tecnológica está a avançar com força e uma das beneficiárias será a sua assistente virtual M. A abertura da Torch, a sua biblioteca de deep learning, e do seu servidor de inteligência artificial foram alguns dos indicadores de quem quer navegar no próximo grande desafio das tecnológicas: compreensão de linguagem natural. Venture Beat

Pequim entende que iPhone 6 e 6 plus são cópia: o Departamento de Propriedade Intelectual de Pequim entendeu que o iPhone 6 e 6 Plus são cópias do smartphone 100C da Shenzhen Baili. A decisão não deverá, no entanto, ter consequências para a Apple que já recorreu e vai continuar a vender os iPhones nesta cidade. Já não é a primeira vez que o mercado chinês, estratégico para a Apple, dá dores de cabeça à tecnológica: recentemente o iBooks e iTunes Movies foram suspensos no mercado chinês. No entanto, a Apple mostra sinais claros de investimento na China, não apenas na sua operação local com a abertura de lojas, investimento em empresas locais como o recente investimento na Didi Chuxing, na qual investiu mil milhões de dólares ou a funcionalidade “Scribble” para iOS e  watchOS 3, que permite escrever desenhar caracteres chineses. Tech Crunch

Airbnb consegue financiamento de mil milhões: O montante deverá servir para a criação de novos serviços ligados a viagens – visitas guiadas, reservar restaurantes, etc. J.P. Morgan, CitiGroup, Bank of America e Morgan Stanley são os bancos que vão conceder o financiamento, tendo em vista a eventual e muito lucrativa – sobretudo dado o potencial da empresa na China – Oferta Pública Inicial da empresa que tem vindo a ser falada desde 2014. A Airbnb conseguiu uma valorização de 25,5 mil milhões de dólares, após uma nova ronda de financiamento de 1,5 mil milhões no ano passado. Recode

Salesforce também estava interessada no LinkedIn: …mas acabou por perder a corrida para a Microsoft, que ficou com a rede de negócios por 26,2 mil milhões de dólares – o maior investimento da gigante tecnológica até à data. A intenção da Salesforce – e que será certamente explorada pela Microsoft – era aproveitar a poderosa base de dados sobre e ter acesso ao “mapa da economia mundial” do LinkedIn para reforçar ferramentas que ajudassem os seus clientes a concretizar vendas. Perdido este negócio, a Salesforce adquiriu a Demandware, empresa que desenvolve software cloud para e-commerce. Bloomberg

Canadá está a testar uma versão digital da sua moeda: O Bank of Canada, juntamente com os maiores bancos do país – Royal Bank of Canada, CIBC, TD Bank – vai levar a cabo uma iniciativa com vista ao desenvolvimento da versão electrónica do dólar canadiano com base na tecnologia blockchain (também utilizada pela Bitcoin). A ideia é fazer transações entre estes bancos com a moeda digital CAD-coin.com, bem como fazer diretamente pagamentos dentro deste ecossistema virtual. Financial Times

Tagged with: