Destaques GAFAnomics® [10/Mar/2017]

joachim_renaudin

Por: Joachim Renaudin, analista de projetos na FABERNOVEL INNOVATE Paris

“Destaques GAFAnomics®” é uma compilação dos artigos mais importantes partilhados internamente pela equipa da FABERNOVEL. Aqui, encontrará a sua “torrada de inovação” sobre as últimas novidades da Network Economy. 


Amazon é um dos pilares da Internet 

A Amazon Web Services enfrentou alguns problemas técnicos que afetaram milhares de serviços online, incluindo o Yahoo, Slack, Expedia, entre outros. Este serviço de cloud da Amazon tem mais de 30% da quota de mercado do negócio cloud, pelo que um ínfimo erro pode “congelar” uma fatia significativa do tráfego na Internetaws

Quanto mais poder, maior é a responsabilidade. Uma vez que a Amazon é o “rainha” da cloud e tornou-se uma infraestrutura da Internet, tem de assegurar uma segurança a 100%. Caso contrário, arrisca-se a que a Google e a Microsoft conquistem mais quota de mercado.

Facebook, uma empresa de telecomunicações 

O Facebook vai colaborar com duas empresas de telecomunicações no Uganda para  construir cerca de 804 quilómetros de cabo de fibra.

Depois de investir no desenvolvimento de satélites para fornecer acesso à Internet ao mundo inteiro, a empresa está agora a criar novas parcerias com o objetivo de construir e partilhar a sua infraestruturaFB-Network, o que lhe permite expandir a sua rede de forma mais rápida e concorrer com empresas de telecomunicações.

Gigantes como o Facebook e a Google adotaram desde cedo uma cultura orientada à abertura de software, convidando terceiros a contribuir para os seus projetos. Agora, o Facebook está a elevar a fasquia ao promover a abertura também de hardware para conectar todo o mundo. Porque é que está a fazê-lo? Ao conectar à Internet a outra metade do mundo, poderá duplicar a sua base de utilizadores.


UBER: Num mundo digital, a cultura corporativa é crucial 

Uma antiga colaboradora da Uber revelou que foi vítima de assédio sexual na empresa. O seu testemunho tornou-se viral e deu azo a milhares de artigos na imprensa sobre a severa cultura corporativa da Uber e reavivou o boicote da App da Uber (que surgiu inicialmente na sequência de Donald Trump ter banido a entrada de cidadãos de 7 países nos Estados Unidos).

A Uber é só um exemplo. No ano passado, também a Amazon foi alvo da mesma reação negativa, depois de algunubers artigos do New York Times darem conta das condições de trabalho na empresa. Para além de denegrir a imagem da marca perante o cliente, estas questões afetam a capacidade de recrutar os melhores talentos. À medida que websites como o Glassdoor permitem aos colaboradores avaliar os empregadores, e os media sociais simplificam em grande escala um buzz negativo ou campanhas de boicote, a cultura corporativa e as condições de trabalho tornam-se mais importantes do que nunca.

NBCUniversal investe no Snap para impulsionar Digital

A NBCUniversal investiu 500 milhões de dólares no Snap. Inc, na sequência da entrada da empresa em bolsa.

O conglomerado de TV acreditSnap_NBCUniversala que o Snapchat pode ajudar a chegar a uma audiência mais jovem, à medida que os millennials dedicam mais tempo nos media sociais do que na TV tradicional.

Como reação à disrupção digital, as empresa podem construir serviços competitivos, criar parcerias com players emergentes ou comprar os seus concorrentes. Antes de investir no Snap,  a NBCUniversal investiu 400 milhões de dólares no Buzzfeed, 200 milhões de dólares na Vox Media e um total de 400 milhões de dólares noutros negócios digitais. A NBCUniversal é um ótimo exemplo de como um player tradicional está a impulsionar o seu negócio na economia digital.

 

Tagged with: