Hippo: reinventar a experiência do utilizador nos seguros para casas

  • A Hippo está a disromper a área de seguros para habitações.
  • A startup aplica um modelo data-driven, centrado na melhoria da experiência do utilizador.

Na era da experiência e da personalização, a Hippo está a utilizar o poder dos dados para  reinventar a experiência do utilizador e disromper a área de seguros para proprietários e condomínios.

O modelo data-driven da startup baseia-se na recolha permanente de dados, provenientes de registos de propriedade, licenças, imagens por satélite, etc. para criar uma experiência fluída de subscrição de um seguro: o processo demora 90 segundos.

O serviço 100% online permite que o utilizador apenas tenha de introduzir a sua morada para que surja um formulário pré-preenchido com vários detalhes sobre a a habitação (metros quadrados, informações sobre os telhados, tipo de estrutura que a casa possui, etc), sendo que o orçamento personalizado pode ser solicitado online – através do site ou Facebook Messenger – ou por telefone.

Este slideshow necessita de JavaScript.

De forma a aumentar a sua relevância, a Hippo está a posicionar-se como um prestador de serviços.

A startup criou parcerias com a seguradora TOPA Insurance, com a resseguradora Swiss RE e com a Zillow, o marketplace online líder na partilha de informações sobre bens imobiliários para venda, arrendamento ou compra. Estas empresas fornecem à Hippo dados relevantes para melhor informar os seus clientes e garantem-lhe informação relevante para perceber porque motivos os vizinhos dos seus clientes solicitam a assistência do seguro, por exemplo.

Desta forma, tem mais informações para intervir em momentos-chave e aconselhar os clientes sobre cuidados a ter: através de imagens por satélite pode indicar que o telhado está degradado e sugerir serviços de reparação; aconselhar o agendamento de um serviço gratuito de limpeza de calhas ou alertar para a existência de outros perigos que possam danificar a habitação. Além disso, ajuda também os clientes a encontrar um hotel no caso de as suas casas se tornarem inabitáveis.

A startup está também a transformar os seguros para habitações numa porta de entrada para as casas conectadas: se o cliente não solicitar assistência do seguro ao longo de um ano, é-lhe enviado um objeto conectado, como um detetor de perdas de água inteligente.

Tagged with: