Flexe: A ajuda aos retalhistas para enfrentar a Amazon

  • Flexe criou um marketplace online que liga retalhistas e marcas a armazéns.
  • A startup está a fazer frente à Amazon ao ser uma empresa “magnética”.

A Flexe, uma startup de Seattle, está a tentar “fazer frente” à Amazon no território da distribuição, através de uma maior rapidez de entrega de produtos. O seu modelo assenta no “magnetismo” (um dos super poderes que ajuda as empresas a triunfar na nova economia): criou um marketplace de armazéns online, fazendo a ponte entre retalhistas e marcas com armazéns “on-demand”.

A plataforma inclui 550 armazéns (Estados Unidos e Canadá), oferecendo uma melhor cobertura geográfica do que a vasta rede de distribuição da Amazon, e já possui cerca de um quarto da capacidade da gigante de e-commerce.

A proposta de valor da startup assenta numa rapidez de entrega igual ou superior à do programa Amazon Prime e como não faz a gestão de encomendas, permite às marcas manter uma relação direta com os clientes, pois estes fazem as encomendas nos seus próprios websites.

Além disso, o modelo on-demand dá aos retalhistas uma alternativa a custos fixos (arrendamento), permitindo encontrar espaço extra em armazéns apenas por um determinado período de tempo.

flexe_1

Tagged with: