DESTAQUES GAFANOMICS® [01/SET/2017]

#ancora1 #ancora2#ancora3

joachim_renaudin

Por: Joachim Renaudin, analista de projetos na FABERNOVEL INNOVATE Paris

“Destaques GAFAnomics®” é uma compilação dos artigos mais importantes partilhados internamente pela equipa da FABERNOVEL. 

Novo CEO da Uber irá pôr fim à crise permanente?

dara-uberFinalmente, a Uber nomeou um novo CEO. O ex-CEO da Expedia, Dara Khosrowshahi, irá liderar a gigante do transporte on-demand e tentar por fim à crise permanente que a empresa atravessa. Os desafios são grandes: alterar a cultura corporativa da empresa, que tem sido alvo de duras críticas; superar as batalhas legais com a Google; e tornar a  empresa rentável nos próximos dois anos.

Talvez a Uber esteja num ponto de viragem: um novo rosto na liderança irá certamente ajudar a mudar a imagem negativa que a empresa possui nos media. Além disso, em Julho, a Waymo (empresa da Google dedicada à mobilidade) estreitou a ação judicial contra a Uber e, apesar de todo o espalhafato, os últimos resultados da Uber foram satisfatórios. A empresa apresentou um crescimento de 118% ano após ano, diminuindo ligeiramente os prejuízos. Quem disse que a Uber estava condenada?

Impostos para os ricos e para os robôs

Tax-rich-and-robotsA inteligência artificial está em ascensão. À medida que os algoritmos derrotam campeões mundiais de Go (jogo de estratégia de origem chinesa), aumenta o receio de que os robôs e o software irão substituir empregos.

Na sequência da crescente preocupação sobre o processo de robotização, Bill Gates defendeu, há alguns meses, a cobrança de um imposto para os robôs. Agora, a Califórnia está a ponderar a sua introdução: a supervisora de São Francisco, Jane Kim, apresentou o “Jobs of the Future Fund”, cujo objetivo é estudar a possibilidade de um imposto profissional para os robôs.

Contudo, um imposto deste tipo suscita várias questões. Como definir um robô? Um algoritmo é um robô? Provavelmente, não. Substitui empregos executados por humanos? Provavelmente, sim. Um robô substitui empregos ou substitui determinadas funções? Uma coisa é certa, a automatização está a chegar e, por isso, quer se esteja ou não a favor da cobrança de impostos aos robôs, é melhor verificar se o seu emprego está em risco.

Amazon quer atrair influenciadores do YouTube

amazon-youtube
A Amazon lançou um programa para influenciadores do YouTube, permitindo que estes abram uma página na plataforma da Amazon e possam recomendar a fãs os seus produtos preferidos. Sempre que algum utilizador efetuar compras através da página destes youtubers na Amazon, estes recebem uma comissão pelo produto vendido.

Esta iniciativa faz parte de uma estratégia mais ampla da Amazon que visa impulsionar os media sociais para aumentar a vendas de produtos na sua plataforma. Em Julho, a Amazon lançou uma nova ferramenta semelhante ao Instagram, destinada aos membros do programa de fidelização Amazon Prime, através da qual é possível partilhar fotografias de produtos e comprar diretamente a partir da news feed.

Será que a Google vai vencer a disputa dos hipermercados?

walmart-1A Google está a entrar na disputa pela distribuição de produtos alimentares. Em resposta à aquisição da cadeia de supermercados orgânica WholeFoods pela Amazon, há um mês, a Google anunciou uma parceria com a Walmart para a encomenda de produtos por voz diretamente a partir do seu assistente virtual Google Home.

Enquanto a estratégia da Amazon passa por adquirir um grande distribuidor para conquistar a cadeia de valor desde o fornecimento à distribuição, a Google optou por aliar-se à Walmart no fornecimento, focando-se em controlar o contacto com o consumidor. O nosso colega Kevin Echraghi, analista sénior na FABERNOVEL INNOVATE Paris, comentou esta parceria no canal francês BFMBusiness.

Tagged with: