Facebook desafia os operadores de TV

  • Facebook continua a desafiar os líderes da indústria de TV, com novos conteúdos de vídeo.
  • A nova plataforma Watch poderá captar mais receitas em publicidade à TV tradicional.

O Facebook quer ser a próxima TV. Passou a integrar episódios de curta duração de programas de TV originais, produzidos por empresas de Media como a Vox e o BuzzFeed, e continua a desafiar os líderes da indústria de TV tradicional. A nova plataforma de vídeo Watch é mais um exemplo da relação amigo/inimigo com os Media e de como a gigante tecnológica quer captar os conteúdos destas empresas.

Nesta nova Era de Ouro do vídeo online, o Facebook tem feito um grande investimento no formato de vídeo – prepara-se para investir mil milhões de dólares no próximo ano em conteúdos originais de TV – e o lançamento do Watch tem dois objetivos centrais:

  • Impulsionar as receitas de publicidade. O Watch representa mais uma forma de conquistar receitas de publicidade, numa altura em que o investimento em publicidade está a transitar para o Digital e os players de over-the-top TV têm feito “mossa” à indústria de TV tradicional.
  • Aumentar o tempo de permanência na plataforma. Empresas como os GAFA (Google, Apple, Facebook e Amazon) contabilizam o seu valor com base na quota de tempo que ocupam no dia-a-dia dos utilizadores e nas interações com os seus dispositivos e plataformas de serviços.
    Os conteúdos de vídeo do Facebook Watch são uma forma de fidelizar a base de mais de 2 mil milhões de utilizadores – sobretudo a classe mais jovem -, e são mais um argumento para utilizadores acederem múltiplas vezes por dia à plataforma.