O futuro da agricultura (vertical)

  • A Plenty está a revolucionar o futuro da agricultura através de quintas verticais high-tech em espaços interiores.
  • A startup está a reduzir os custos operacionais ao automatizar significativamente os processos de cultivo.

O futuro da agricultura passa pela agricultura vertical? A Plenty acredita que sim e quer mudar radicalmente a forma como os alimentos são cultivados, através de um modelo alternativo e potencialmente disruptivo. A startup de São Francisco cultiva frutos e vegetais em espaços interiores utilizando torres verticais high-tech de 6 metros, ao contrário da maioria das empresas de agricultura vertical, que utilizam prateleiras horizontais.

O sistema dispensa a utilização de solo e de pesticidas e a existência de luz natural. A água e os nutrientes são introduzidos a partir do topo das torres, o que permite que se expandam com a gravidade (elimina a necessidade de utilização de bombas e reduzindo assim os custos). E toda a água envolvida no sistema é recolhida e reciclada.

Desta forma, a Plenty poderá ajudar a suprir a escassez mundial de frutas e vegetais. Sobretudo pelo seu método e tecnologia que aumentam exponencialmente a eficiência na agricultura. Com base nos dados gerados por cerca de 7.500 câmaras e 35 mil sensores, os sistemas da Plenty ajustam a iluminação, a temperatura do espaço e os nível de humidade e de dióxido de carbono.

Para além deste hardware, a empresa utiliza ainda software para prever e intervir quando os alimentos necessitam de certos recursos.

Ao automatizar ao máximo os processos de cultivo, a Plenty está a tentar criar a sua rede global de quintas agrícolas indoor, de forma a instalar-se na periferia de todas as grandes cidades do mundo. A startup planeia instalar  um sistema de distribuição mais eficiente em que seja possível que os alimentos passem do local de produção para a mesa dos consumidores em apenas algumas horas e com um preço equivalente ao praticado pelos retalhistas.

plenty-miles
Créditos: Plenty

O plano vai ser levado a cabo graças ao investimento que a startup foi capaz de captar, naquele que foi o maior investimento de sempre em tecnologia para agricultura: 200 milhões de dólares investidos pela gigante japonesa Softbank. Jeff Bezos, CEO da Amazon, é outro dos investidores da Plenty, através da sua empresa de capital de risco Bezos Expeditions.

Tagged with: