Skip links

Mill dá nova vida aos resíduos alimentares

  • O caixote de cozinha conectado da Mill tritura resíduos alimentares, que são depois recolhidos pela startup ou entregues em pontos de recolha. 
  • Promovendo a sustentabilidade, estes resíduos são transformados pela Mill em ração para animais que é vendida a agricultores. 

Com o objetivo de ajudar a travar o impacto ambiental dos resíduos alimentares, a startup americana Mill Industries desenvolveu um caixote de cozinha, onde os resíduos podem ser colocados para passar, depois, por um processo de secagem e trituração, durante a noite. 

Os resíduos que se podem colocar são cascas de fruta, de legumes e de ovos, ossos e espinhas de pequena dimensão e até guardanapos de papel. 

Quando o caixote está cheio, os resíduos já triturados são enviados para a Mill, onde são transformados em ração para animais para vender a agricultores. 

O caixote está conectado a uma aplicação que indica a estimativa de tempo para terminar os processos de secagem e trituração. Através da aplicação, é possível também agendar uma recolha, descobrir um dos pontos de entrega ou confirmar que resíduos podem ser enviados para o caixote. 

A solução da Mill está disponível através de uma subscrição de 33 dólares por mês, que inclui o caixote e o serviço de recolha.  

Esta startup americana já captou 100 milhões de dólares e tem como investidores a Google Ventures e o fundo Breakthrough Energy Ventures.