Steve Jobs: O criador da mudança

No dia 24 de Agosto, Steve Jobs renunciou ao cargo de CEO da Apple. Este anúncio afectou de imediato o mercado, com as acções da Apple a descerem 7% na pré-abertura. Seguiu-se o comunicado oficial da administração da Apple, a formalizar a nomeação do sucessor natural – Tim Cook – a ocupar o cargo de CEO. As acções da Apple fecharam no dia 25 de Agosto a descer apenas 0,65%, menos do que o índice Nasdaq, que desceu 1,95%. Steve Jobs planeou a sua sucessão durante anos, não descurando nenhum detalhe. Um indício de que algo poderia estar para acontecer surgiu a 15 de Agosto, com a notícia da antecipação da data de lançamento da sua biografia autorizada da autoria de Walter Isaacson (ex-jornalista e ex-CEO da CNN), para o próximo dia 21 de Novembro (inicialmente estava prevista 6 de Março de 2012). Na biografia não autorizada sobre Steve Jobs – iCon, escrita por Jeffrey Young, Jobs é referido como o maior renascimento da história da gestão e, de facto, é a melhor forma de explicar como conseguiu após o seu regresso em 1996 salvar a Apple da falência e, sob o slogan “Think Different”, transformá-la na maior empresa de tecnologia do Mundo, que no final do passado mês de Julho conseguiu ter mais liquidez do que o Governo Norte Americano.

Vale a pena (re)ver o video e interiorizar a mensagem.

Here’s to the crazy ones.

Here’s to the crazy ones. The misfits. The rebels. The troublemakers. The round pegs in the square holes. The ones who see things differently. They’re not fond of rules. And they have no respect for the status quo. You can quote them, disagree with them, glorify or vilify them. About the only thing you can’t do is ignore them. Because they change things. They push the human race forward. And while some may see them as the crazy ones, we see genius. Because the people who are crazy enough to think they can change the world, are the ones who do.

Jobs, com a Apple, não se limitou a gerir a mudança, mas foi o maior criador da mudança na Era Digital. Marcou o Mundo e a Humanidade de forma determinante e definitiva nas indústrias de hardware, software, distribuição digital de conteúdos (música, vídeo e aplicações) e cinema de animação com a Pixar (adquirida em 2006 pela Disney, levando Steve Jobs para a administração da Disney, da qual é o maior accionsta particular com 7%). Steve Jobs não mudou só o Mundo, mas, ele próprio mudou ao longo dos anos e isso certamente ficará claro na biografia que será lançada no mês de Novembro.

Veja o video com o discurso mais íntimo e inspirador de Steve Jobs na Universidade de Standford em 2005:

Relacionados:
Steve Jobs: Entrevista à revista Playboy – 1985
Steve Jobs: Documentário – Game Changers – Bloomberg [Vídeo]– 2011
Paixão: O sumo da Maçã invencível

Tagged with: