EUA: iOS cresce 65% e Android decresce 22%

A quota de mercado do iOS (iPhone, iPad e iPod Touch), da Apple aumentou a sua quota de mercado no segmento de smartphone nos Estados Unidos nos meses de Outubro e Novembro, face ao trimestre anterior em 65%  enquanto que o Android da Google cerca de 22%.

Esta subida do iOS foi influenciada pelo lançamento do iPhone 4S que foi disponibilizado nos Estados Unidos principais mercados mundiais a 14 de Outubro.

Neste estudo de mercado ainda não está reflectido o mês de Dezembro, mês decisivo na contabilidade do último trimestre devido ao fator Natal.

Todos os restantes players neste segmento de mercado, continuam a perder quota e com valores cada vez menos espressivos quando comparado com o iOS e Android.

smrtphones

Stunning data from NPD: Apple’s iPhone sales nearly matched Android sales in October and November in the U.S.

As you can see Android has 47% of the market compared to Apple’s 43%. That is a dramatic change from the third quarter when Android had 60% of the market to Apple’s 26%.

Of course, in the third quarter, consumers were waiting for a new iPhone. After Apple released the iPhone 4S, people went nuts buying iPhone 4Ss, helping Apple narrow the gap.

Another thing to note: Analysts have believed that Verizon customers have been waiting on a new iPhone since February. Many skipped buying an iPhone 4 on Verizon under the assumption that Apple was about to release a new iPhone that made the iPhone 4 look old.

Once Apple released its latest and greatest phone on Verizon, Sprint, and AT&T, it gave Apple a more level playing field in the U.S. from a market share perspective.

Unless Android phones sold like crazy in December, Apple could have finally made a significant dent in Android’s skyrocketing market share.

Fonte: Business Insider

Author avatar
Nuno Ribeiro
Portugal General Manager da agência de inovação FABERNOVEL. Foi diretor da unidade de negócio multimédia do grupo Global Media (2008 a 2012), diretor da unidade de negócios de Internet do grupo Cofina Media (1999 a 2008) e consultor do secretário de Estado da Comunicação Social para a área digital (1997 a 2002). Em paralelo com a atividade profissional foi docente, coordenador de programas executivos e pós-graduações nas Universidades: Católica-Lisbon, Europeia, ISEG e Lusófona (2001 a 2016). Colaborou com artigos de opinião e comentador, sobre temas de inovação, transformação digital e nova economia nos media: Visão, Diário de Notícias, Meios & Publicidade e Económico TV. 
Autor do livro Gerir na Era Digital (2011). É licenciado em Economia pela Católica-Lisbon, onde também concluiu o curso avançado Gestão de empresas tecnológicas e uma pós-graduação em Media e Entretenimento.
We use cookies to give you the best experience.