Voltar ao topo

Apple: Resultados do Q3 – 2013

A Apple divulgou os resultados do seu terceiro trimestre do ano fiscal de 2013.
Este resultados apresentam um “arrefecimento”, com as receitas do trimestre praticamente iguais ao ano passado e vendas de iPads a apresentarem um real decréscimo (-14,12%) face ao período homólogo.

apple-money-logoMas, ainda assim acima das expectativas dos analistas… o que está a provocar uma subida mais de 5% na cotação das ações.

Só não considero preocupante, porque a equipa de gestão liderada por Tim Cook, esperava por este momento de “saturação” e desnatação até ao limite do mercado e já deixou todos os indícios que a partir de Setembro/Outubro vai apresentar novidades, leia-se novas categorias de produtos. A dúvida é o que vai surgir primeiro, se o iWatch (relógio) ou a Televisão.

No entanto, no acumulado de 9 meses de operação no ano fiscal de 2013, a Apple já facturou mais 10,7% do que nos ano passado. Até final do ano fiscal deverá facturar 167mil milhões de dólares, ou seja o mínimo de + 6,7% de crescimento face ao ano passado.

Vamos ao detalhe dos principais indicadores:

Análise de resultados no trimestre (Q3 Homólogo) – 2013 Vs 2012
Dólares
2013
2012
Variação
Receitas (Mil Milhões)
35.323
35.023
+ 0,86%
Lucro (Mil Milhões)
6.900
8.824
– 21,8%
Lucro por Acção
7,47
9,32
-19,85%
Acumulado do ano fiscal -2013 Vs 2012 (9 meses)
Dólares
2013
2012
Variação
Receitas (Mil Milhões) 133.438 120.542
+10,7%
Lucro (Mil Milhões) 29.525 33.510
– 11,89%
Lucro por Acção 31,44 35,48
– 11,39%

Dispositivos/unidades vendidos no último trimestre:

iPhone: 31,2 milhões (versus 26,6 milhões de expectativa), +20% face ao homólogo.

iPad: 14,6 milhões (versus 18,3 milhões esperados), -14,12% face ao homólogo.

Mac´s: 3,8 milhões (versus 3,9 milhões esperados), -5% face ao homólogo.

iPod´s: 4,5 milhões 6,8 milhões (versus 5,9 milhões), – 33,82% face ao homólogo.

Outros dados relevantes:

A liquidez gerada este trimestre foi de 7,8 mil milhões de dólares.

– A Apple tem de liquidez 146,6 Mil milhões de dólares, ou seja, mesmo com a distribuição de dividendos a tesouraria cresce +25% face ao ano passado (117,2 mil milhões de dólares), que continua a  fazer inveja a muitos Estados…

Receitas geradas no iTunes no trimestre (venda de aplicações, conteúdos e serviços), 4 mil milhões de dólares, apresenta um crescimento de 25% face ao homólogo e representa cerca de 11,6% das receitas.  E este é na minha opinião o principal ponto a destacar dos resultados deste trimestre.

Relacionados:
Análise aos resultados da Apple, Samsung, Microsoft, Google, Facebook e Yahoo! 

 

Author avatar
Nuno Ribeiro
Country Manager da agência de inovação FABERNOVEL. Autor do livro Gerir na Era Digital (2011). Licenciado em Economia pela Universidade Católica de Lisboa, onde também concluiu um curso avançado de Gestão de Empresas Tecnológicas e uma pós-graduação em Gestão de Media e Entretenimento. Diretor a unidade Negócio Multimédia do grupo Controlinveste (2008 a 2012). Diretor da unidade de negócios de Internet do grupo Cofina Media (1999 a 2008). Consultor do secretário de Estado da Comunicação Social para a área digital (1997 a 2002).
We use cookies to give you the best experience.