Voltar ao topo

Apple: Tim Cook assume que é Gay

O CEO da Apple – Tim Cook, num artigo que escreveu para a revista Bloomberg Business Week assumiu que é Gay.
As principais questões que surgiram depois deste anúncio foram:
Porque é que o fez?
Foi uma surpresa para o mercado?
O que muda na Apple? E este anúncio foi planeado?

Comentário na Edição das 12, no Económico TV:

Alguns factos que ao longo dos últimos anos mostram que Tim Cook nunca escondeu a sua orientação sexual:

– Desde 2011, que Tim Cook é considerado anualmente pela revista OUT como o Gay mais influente dos Estados Unidos (em 2011 Tim Cook era COO da APPLE).

Out-2011-TimCook– Dez 2013, na Universidade de Auburn  quando recebeu o reconhecimento de “Lifetime Achivement Award” fez um discurso em prol da igualdade e não discriminação, em que sublinhou importância de não discriminar a comunidade LGBT.

– Junho 2014, faz um Tweet apoiando a decisão da Casa Branca em não discriminar a comunidade LGBT:

– Junho 2014, a gafe de um jornalista da CNBC que num debate sobre executivos que têm assumido ser homosexuais como o ex-CEO da BP John Browne, o jornalista disse que Tim Cook era Gay e já tinha assumido o que causou um enorme embaraço durante o programa.

– Julho 2014, desfilou na parada Gay em São Francisco e fez um Tweet onde refere que a “Inclusão promove a inovação”.

Author avatar
Nuno Ribeiro
Country Manager da agência de inovação FABERNOVEL. Autor do livro Gerir na Era Digital (2011). Licenciado em Economia pela Universidade Católica de Lisboa, onde também concluiu um curso avançado de Gestão de Empresas Tecnológicas e uma pós-graduação em Gestão de Media e Entretenimento. Diretor a unidade Negócio Multimédia do grupo Controlinveste (2008 a 2012). Diretor da unidade de negócios de Internet do grupo Cofina Media (1999 a 2008). Consultor do secretário de Estado da Comunicação Social para a área digital (1997 a 2002).
We use cookies to give you the best experience.