Apple e Google à procura de fabricante de carros

A Apple e a Google sondaram a Linamar Corp sobre a possibilidade de esta fornecer-lhes peças de automóveis, confirmou a fabricante. No caso da Apple, embora ainda não o tenha anunciado publicamente, poucas ou nenhumas dúvidas restam sobre o facto de a tecnológica estar a desenvolver um carro eléctrico e autónomo. Tal como acontece com o iPhone e outros equipamentos de hardware da Apple que são produzidos pela Foxconn, a empresa parece estar à procura de um candidato ao fabrico do Apple Car.

E ainda… Samsung vai investir 1,2 mil milhões de dólares em iniciativas ligadas à Internet of Things (IoT), Pinterest lança novas ferramentas de pesquisa visual, para procurar por produtos, que permitem converter utilizadores em potenciais compradores, a Microsoft disponibiliza pagamentos mobile com tecnologia NFC, os media sociais dominam o tráfego móvel nos Estados Unidos e a startup que viabiliza pagamentos com bitcoin Circle captou 60 milhões de dólares de investidores chineses, entre eles o gigante da internet Baidu.

Apple e Google contactam fabricante de peças de automóveis: A Linamar Corp, empresa sediada em Toronto, confirmou que foi sondada pela Apple e Google sobre a possibilidade de fornecer peças para automóveis a estas gigantes tecnológicas. Enquanto a Alphabet, empresa da Google, já havia criado um acordo com a Fiat Chrysler Automobiles NV para o desenvolvimento de carros autoguiados, a Apple nunca admitiu estar a trabalhar num veículo deste tipo. Mas vários indícios apontam para tal: o investimento de mil milhões de dólares na Didi Chuxing, a “Uber” chinesa (com intenção futura de fornecer veículos para ride-sharing); a contratação de mais de mil engenheiros para trabalhar no projeto que, suspeita-se, envolverá um carro elétrico e autoguiado, e do ex-executivo da Tesla Chris Porrit. A Apple tem também investido afincadamente em Investigação e Desenvolvimento nesta área e está à procura de um espaço em São Francisco para testar os modelos que vier a criar. Bloomberg

Veja aqui o comentário da CEO da Linamar, Linda Hasenfratz em entrevista à Bloomberg  – Bloomberg

 

Samsung vai investir 1,2 mil milhões de dólares em IoT: O montante será aplicado em iniciativas/soluções durante os próximos quatro anos: 600 milhões destinam-se a Investigação e Desenvolvimento, em duas infraestruturas da empresa sul-coreana em Silicon Valley; enquanto outros 600 milhões serão investidos em startups de IoT. O investimento incluirá o desenvolvimento de soluções ligadas a drones, saúde digital, robôs e carros autónomos, facilitado com o uso de hardware da empresa. O objetivo da Samsung é, sobretudo, competir com a Intel e Qualcomm na venda de chips e hardware para dispositivos conectados. Wall Street Journal

Pinterest vai lançar novas ferramentas de pesquisa visual: Obtendo uma grande vantagem em Pinterestrelação às empresas ligadas ao comércio, o Pinterest continua a investir em ferramentas de pesquisa visual que permitem aos consumidores procurar por produtos através de uma imagem. Agora será possível apontar a câmara do smartphone para objetos do mundo real e obter recomendações sobre itens semelhantes. Com isto, a empresa tem um trunfo poderoso: é capaz de converter utilizadores em potenciais compradores, acompanhando todo o processo de compra e dando a conhecer novos produtos e marcas. E daqui poderão nascer parcerias e ferramentas de publicidade. TechCrunch

 

Microsoft disponibiliza pagamentos com tecnologia NFC: Os pagamentos com NFC, através da Microsoft Wallet, vão estar inicialmente disponíveis para smartphones com Windows 10. Este pode representar um novo impulso para o ecossistema das carteiras digitais como um todo, uma vez que a entrada da Microsoft poderá ajudar a aumentar o conhecimento e adopção deste tipo de solução por parte da população em geral. Apesar disso, a baixa penetração do Windows no mercado mobile – dominado pelo Android – e o facto de várias apps, como o Paypal, já não estarem disponíveis para o sistema operativo Windows Phone – limitando a aceitação dos consumidores que tendem a aderir a pagamentos dentro de apps – deixam antever que a Microsoft Wallet não tenderá a ter uma elevada popularidade. Engadget

Media sociais dominam tráfego mobile nos EUA: YouTube e Facebook são as redes que ocupam osAppsmobiletraffic lugares cimeiros, de acordo com o estudo Global Internet Phenomena Report, da Sandvine. O YouTube obteve a maior quota do tráfego mobile, com um total de 19%, sendo que os downloads e streaming de conteúdos (21%) superaram os uploads (5%). O Facebook representa uma quota de 14% (excluindo WhatsApp e Instagram), apresentando uma taxa de uploads e downloads de conteúdos relativamente semelhante. Os novos formatos de media inseridos na rede social – como live streaming, imagens e video 360 e conteúdos de realidade virtual – deverão fazer aumentar o consumo de banda larga da plataforma. O Instagram representa a quinta maior quota de tráfego móvel (6.3%), com tendência para crescer, e, logo atrás, o Snapchat detém uma quota de 5,1% – um valor impressionante dada a tenra idade e tamanho do Snapchat. Business Insider

 

Startup de pagamentos bitcoin recebe financiamento de 60 milhões: A norte-americana Circle captou um financiamento de 60 milhões de dólares provenientes da IDG Capital Partners e do gigante motor de busca chinês Baidu. Usufruindo do conhecimento sobre as relações de mercado e de negócio detido por estes investidores, a startup estará melhor posicionada para entrar no mercado de pagamentos peer-to-peer chinês e, assim, expandir o seu negócio. No ano passado, foram enviados 2,7 mil milhões de dólares da China para pessoas noutros países: Coreia do Sul, Filipinas, Japão, Brasil e EUA são os principais destinos. TechCrunch

 

Tagged with: