Axa e Trov: Futuro dos seguros é on-demand

A “corrida” das seguradoras e empresas de resseguros europeias à tecnologia que está a transformar os serviços financeiros em Wall Street reflecte-se no crescente investimento em startups insurtech. O financiamento destas startups atingiu o recorde de 2,7 mil milhões de dólares, no ano passado, esperando-se que o número de investimentos seja superior a 75 startups este ano (em 2015 tinham sido 61 e em 2012 apenas 1).

Entre as propostas de valor das insurtech para as seguradoras está a redução dos custos de distribuição – uma das áreas de enfoque destas startups -, mas também a captação de novos clientes. A Trov, por exemplo, lançou, em parceria com a Axa, a primeira plataforma de seguros on-demand no Reino Unido, concebida para ir ao encontro das necessidades dos millennials. É expectável que o novo serviço ofereça à Axa uma nova fonte de receitas vindas de um segmento com menor apetência para comprar outros dos seus produtos, destinados a casas ou carros, por exemplo.

Através da aplicação, os consumidores podem fazer upload de diferentes items (portáteis, smartphones, cameras, equipamentos desportivos, etc.) para o seu inventário na cloud e segurar os items individualmente, permitindo proteger o que se desejar, pelo período em que for necessário, bastando deslizar o botão para “On” ou “Off”. Os pedidos são geridos dentro da app por um chatbot ou via chat.

Também a Munich Re criou uma parceria com a Trov para lançar o serviço nos Estados Unidos no próximo ano. Através da unidade Digital Partners, a empresa de resseguros formou ainda uma aliança com a Slice Labs, outra startup de seguros on-demand.

A Allianz formou, igualmente, uma unidade dedicada a negócios e parcerias de venture capital, como forma de captar novos clientes e encontrar formas de distribuir os seus serviços. Um dos investimentos da maior seguradora alemã foi na Simplesurance, uma empresa cujo software permite comprar seguros online, com o objetivo de perceber como pode atrair clientes online e de descobrir como aplicá-lo em grande escala. A Munich Re criou também uma parceria com esta startup para o desenvolvimento e teste de novos produtos de forma mais rápida.

Com o aumento da concorrência, o crescimento das expectativas dos consumidores e a disrupção digital, a indústria dos seguros está a entrar numa nova Era de inovação. No entanto, segundo um inquérito recente da FIS, 99% das seguradoras a nível global admitem sentir várias dificuldades nesta inovação.

As parcerias criadas pelas empresas de resseguros, como a Munich Re ou a Swiss Re, permitem impulsionar as tecnologias de novos players, em vez de criar as suas próprias tecnologias a nível interno a um preço mais elevado. Esta é uma estratégia a considerar por parte das seguradoras, à medida que mais startups insurtech entram no mercado, permitindo-lhes resolver algumas questões de inovação e transformar rivais em parceiros.

 

 

 

Tagged with: