DESTAQUES GAFANOMICS® [28/ABR/2017]

patricia

Por: Patrícia Silva, Gestora de Comunicação e Marketing na FABERNOVEL INNOVATE Lisboa

“Destaques GAFAnomics®” é uma compilação dos artigos mais importantes partilhados internamente pela equipa da FABERNOVEL. Aqui, encontrará a sua “torrada de inovação” sobre as últimas novidades da Network Economy. 

Uber planeia lançar carros voadores em 2020

uber_flying_carsA Uber anunciou que vai desenvolver, em 2020, uma rede de carros voadores elétricos, capazes de descolar e aterrar verticalmente.

Tal como Elon Musk, que está a promover um modelo de co-inovação para o desenvolvimento do hyperloop, Travis Kalanick está a criar parcerias estratégicas com empresas para aumentar a probabilidade de sucesso do projeto. Entre elas estão fabricantes de aviões, como a Embraer, Pipistrel, Bell Helicopter e Mooney; e a especialista em design e construção de veículos aéreos sem tripulação, Aurora Flight Sciences. A recompensa de jogar o jogo de Travis Kalanick? Aceder à base de 55 milhões de utilizadores mensais da Uber, em cerca de 600 cidades em todo o mundo.

Depois de ser processada por, alegadamente, ter roubado a tecnologia da Waymo da Google e acusada de utilizar um software para manter o contacto com utilizadores de iPhones que tinham desinstalado a sua App, o anúncio relativo aos carros voadores poderá resultar numa manobra de distração. No final do dia, o que conta é a criação de valor para os utilizadores.

Amazon lança marketplace “Subscribe with Amazon”

subscribe-with-amazonA Amazon lançou um marketplace que permite às empresas vender subscrições de conteúdos digitais (serviços de streaming de vídeo, notícias, etc.). Esta é uma extensão natural do core business da Amazon e uma forma fácil de captar novas receitas: já tem a infraestrutura e a experiência na construção de um marketplace de sucesso.

O “Subscribe with Amazon” permitirá aceder a mais dados de compra dos clientes e tornar a Amazon numa one-stop-shop cada vez mais poderosa. Esta espécie de app store, facilita aos seus clientes a gestão de subscrições e a descoberta de novos serviços. Enquanto para as empresas é uma forma de ganhar visibilidade mais rapidamente e de aceder a potenciais subscritores.

Mais do que isso, a Amazon poderá conseguir afirmar-se na área dos conteúdos digitais, depois de a sua app store não ter vingado na competição com Apple e Google. Neste seu novo marketplace, a Amazon oferece às empresas uma divisão de receitas 70%/30%, durante o primeiro ano. Daí em diante a divisão passará a ser 85%/15% – igual ao modelo de subscrição das app stores da Apple e da Google.

Google e Facebook criam ad-blockers

Google e Facebook juntaram esforços com outras gigantes tecnológicas e da publicidade adblockpara banir os formatos de anúncios mais intrusivos. Porque é que isto é importante para as duas empresas que mais lucram com a publicidade online? Porque, para os GAFA, o mais importante é a experiência do utilizador!

Criar uma experiência fluída na web mobile é um ponto crítico para que os utilizadores passem mais tempo na App do Facebook, uma vez que uma grande percentagem de utilizadores (50% em iOS e 34% em Android no último trimestre de 2016) acede à Internet a partir de um link desta aplicação.

O mesmo se aplica à Google que está a tentar aumentar o tempo de permanência na Internet mobile. A empresa criou Instant Apps que permitem aos utilizadores aceder só às partes mais relevantes das aplicações, através do Google Search, dispensando a necessidade de fazer download de uma aplicação. Uma estratégia para que os utilizadores passem mais tempo na web mobile do que em Apps.

Amazon vai dar conselhos de moda

A Amazon apresentou o Echo Look, uma câmara, controlada por voz, que capta echo_lookfotografias e vídeos do outfit do utilizador e que avalia a indumentária e faz sugestões, através de software de inteligência artificial.

Sendo uma empresa totalmente consumer-centric, a gigante de e-commerce é especialista em recorrer ao histórico de pesquisas e compras de cada cliente no seu marketplace online para recomendar produtos quando os utilizadores estiverem a navegar na Amazon.com. Da mesma forma, com este novo “conselheiro de moda”, está a criar um cavalo de Tróia que lhe permite conhecer o estilo dos utilizadores e fazer recomendações de peças de vestuário e acessórios.

Além disso, este é um sinal de que não tem medo de arriscar e de tentar conquistar a próxima onda na área da computação: a câmara Echo Look recorre a tecnologia de visão computacional e de reconhecimento de voz, sendo uma aposta relevante para a empresa à medida em que a câmara e a voz estão a substituir os dispositivos de hardware (teclado, rato, telemóvel, etc).

Tagged with: