Netflix: um novo player na publicidade?

  • Netflix pode vir a tornar-se um novo player na área da publicidade.
  • O serviço de streaming tem sido cada vez mais requisitado pelas marcas.

O Netflix é uma empresa orientada aos dados e escalou a sua base de clientes ao criar  e direcionar os conteúdos certos para a audiência certa. À medida que os consumidores migram dos programas de TV tradicional para os serviços de streaming on-demand, a empresa somou mais 5,3 milhões de subscritores a nível mundial, no último trimestre, e pode vir a tornar-se um novo player na área da publicidade.

A plataforma de streaming tem sido cada vez mais requisitada por marcas, mas tem optado por não introduzir publicidade no seu serviço, através do qual poderia gerar uma receita anual de cerca de 2,29 mil milhões de dólares. A prioridade de empresas da nova economia como o Netflix é a experiência do utilizador.

Numa entrevista na Code Conference, em maio, Reed Hastings, CEO do Netflix, afirmou que, por agora, o serviço de streaming estava focado numa experiência sem publicidade.

No entanto, a gigante de streaming poderá vir a adotar métodos menos intrusivos, como a publicidade indireta. A Amazon, por exemplo, utilizou este método na série Hand of God, transmitida no seu serviço de streaming Amazon Prime Video, no qual integrou publicidade ao marketplace imobiliário Zillow na história, quando os personagens estavam à procura de uma nova casa. A gigante introduziu também banners patrocinados na sua home page e anúncios durante a transmissão do “Thursday Night Football”.

Outra possível fonte de receitas para as plataformas de streaming é o merchandising, permitindo às marcas criar produtos com base em personagens das suas séries mais populares. O Netflix já está, aliás, a fazê-lo: começou a vender merchandise da série Stranger Things, em parceria com retalhistas.

As plataformas de streaming captam cada vez mais utilizadores e, por isso, estão tornar-se potenciais candidatos à conquista de quota de publicidade à TV tradicional.