Vivahouse, co-living em edifícios comerciais

  • A Vivahouse está a transformar edifícios comerciais desocupados em espaços de co-living.
  • A startup desenvolve habitações pré-fabricadas modulares que podem ser facilmente instaladas dentro de qualquer edifício.

 

A Vivahouse está a transformar edifícios comerciais desocupados, no centro das cidades, em espaços de co-living, destinados aos nómadas urbanos. A startup britânica desenvolveu um sistema de habitação pré-fabricado modular de forma a aumentar a rapidez de criação dos espaços, com custos mais reduzidos.

A habitação urbana do futuro da Vivahouse inclui quartos privados e áreas comuns que oferecem uma experiência de viver em comunidade. Esta experiência social é fortalecida por uma App, que funciona como uma rede social interna para os residentes, e por eventos como sessões de Ioga e mindfulness.

Os espaços dão acesso a Wi-Fi de alta velocidade, bar, cinema, sala de jogos e incluem também serviços de limpeza.

 

A oferta da Vivahouse adapta-se aos diferentes mercados: designers e artistas locais concebem o espaço e também os eventos organizados pelo staff da empresa são pensados de forma a refletir a identidade de cada cidade.

A duração mínima da estadia é dinâmica, consoante a localização (de 600 libras por mês a 50 libras por noite numa estadia de curto prazo). Esta é uma forma de aumentar a oferta de habitações e criar um novo tipo de habitação urbana mais acessível, em cidades como Londres, Paris, São Francisco e Nova Iorque.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Space-as-a-service 

O modelo de negócio da startup inclui também uma oferta space-as-service, através da qual cria espaços para co-working, para eventos ou para reuniões, que podem ser complementares aos espaços de co-living ou oferecidos de forma independente.


A transformação no imobiliário é relevante para a sua empresa? Contacte a FABERNOVEL:

Tagged with: