Obrigado Bob! 🙏

Por Nuno Ribeiro, Portugal Country Manager da FABERNOVEL

 

Se há empresa que mais impacto teve na maioria das pessoas em todo o mundo é a Walt Disney. Encanta-nos, desde pequenos, com filmes de animação.

Walt Disney foi um empreendedor, um criativo e o seu legado continua vivo através da empresa que criou e que é, hoje, uma referência em termos de gestão e inovação. A forma como criou um ecossistema de marcas, e as aplica nos seus diferentes negócios (filmes, televisão, rádio, plataformas digitais, merchandising, parques de diversão, hotelaria, formação, etc.), são o exemplo vivo do foco no utilizador para além do “core business”.

Ao longo dos anos, a Disney é uma das empresas que tenho acompanhado com atenção, sobretudo pela forma como, Bob Iger enquanto CEO, superou os vários desafios. Primeiro, da transformação da indústria de media e entretenimento, depois os choques tecnológicos e as alterações comportamentais e, finalmente, a inovação dos modelos de negócio. Não há dúvida, depois de tantas superações que seja mais do que justa a sua eleição como melhor gestor do ano (2019) pela revista Time.

Bob Iger, CEO da Disney, gestor do ano (2019) na capa da Time.

Na sua recente autobiografia, Bob Iger – The Ride of a Lifetime (lessons learned from 15 years as CEO of the Walt Disney Company), escrita com fluidez e um elevado nível de intimidade, Bob conta em detalhe o seu percurso profissional. Tudo começou em julho de 1974, quando era supervisor de estúdio na estação de televisão ABC e traz-nos até aos mais recentes desafios de liderar a maior empresa de media e entretenimento do mundo.
Como CEO da Disney, fez várias aquisições, mas sempre mantendo o ADN das empresas que adquiriu (Pixar, Marvel, Lucasfilm e Fox), sem nunca perder de vista o alinhamento com o legado de Walt Disney.

Há, no testemunho de Bob Iger, conselhos importantes e que destaco:
Risco: onde explica que correr grandes riscos faz todo o sentido.
Instinto: como uma variável importante na gestão e foi, por exemplo, o seu instinto que o travou, no último minuto, evitando a compra do Twitter.
Inovação: se não inovarmos, morremos.
Integridade: um valor que não tem preço.

Não poderia deixar de recomendar este livro, que serviu também para preencher “espaços em branco” sobre os bastidores de alguns momentos da história de alguns negócios, com a perspetiva de Bob Iger. Mais do que os bastidores da Disney, este livro é o “episódio” de uma sequela que cruza as empresas Apple, Disney e Pixar e na qual participam outras personalidades para além de Bob Iger, como Steve Jobs, Ed Catmull, Warren Buffett e Tim Cook.

Se tivesse que escolher a sequência lógica desta sequela em livros, que cruza estas empresas e personalidades, esta seria a ordem:

1) iCon (2005) Рbiografia (ṇo autorizada) de Steve Jobs, dos autores Jeffrey S. Young, William L. Simon.

2) Criatividade (2014) de Ed Catmull.

3) Efeito Bola de Neve (2009) – biografia de Warren Buffett, escrita pela jornalista Alice Schroeder.

4) The Ride of a Lifetime (2019) – autobiografia de Bob Iger.

5) Tim Cook: The genius that took Apple to the next level (2019) – a primeira biografia sobre o atual CEO da Apple, escrita pelo jornalista Leander Kahney.

A sequela pode ainda não ter terminado… Bob deixa no ar pistas para o futuro. Num curto desabafo, entre parêntesis, escreveu que se Steve Jobs ainda estivesse vivo, teriam feito uma fusão entre as suas empresas (Apple e Disney) ou, pelo menos, teriam discutido o assunto de uma forma muito séria (página 190), garantindo, assim, a Tim Cook que se o fizer terá a “benção” do Steve…

Palpita-me que esta possível fusão já pode estar a ser discutida, a avaliar pela recente saída de Bob Iger da administração da Apple (onde estava desde 2011, após a morte de Steve Jobs) para evitar um conflito de interesses e pela surpreendente saída repentina do cargo de CEO com efeito imediato (25 de Fevereiro 2020), para assumir o lugar de presidente executivo até 2021.
E qualquer semelhança entre a Apple TV+ e a Disney+ é pura coincidência… 😉

E termino como comecei. Obrigado, Bob! 🙏🏻

PS: Deixo também como sugestão a Masterclass de Bob Iger sobre Estratégia de Negócios e Liderança. [Masterclass.com]

Author avatar
Nuno Ribeiro
Portugal General Manager da agência de inovação FABERNOVEL. Foi diretor da unidade de negócio multimédia do grupo Global Media (2008 a 2012), diretor da unidade de negócios de Internet do grupo Cofina Media (1999 a 2008) e consultor do secretário de Estado da Comunicação Social para a área digital (1997 a 2002). Em paralelo com a atividade profissional foi docente, coordenador de programas executivos e pós-graduações nas Universidades: Católica-Lisbon, Europeia, ISEG e Lusófona (2001 a 2016). Colaborou com artigos de opinião e comentador, sobre temas de inovação, transformação digital e nova economia nos media: Visão, Diário de Notícias, Meios & Publicidade e Económico TV. 
Autor do livro Gerir na Era Digital (2011). É licenciado em Economia pela Católica-Lisbon, onde também concluiu o curso avançado Gestão de empresas tecnológicas e uma pós-graduação em Media e Entretenimento.
We use cookies to give you the best experience.