https://youtu.be/FKYk3R1T3nY

Pode seguir o SuperToast em vídeo no: YouTube | Apple Podcasts | Facebook | Instagram | LinkedIn | TikTok


Receitas e lucros da Alphabet desiludem 

No primeiro trimestre de 2022, a Alphabet apresentou receitas de 68 mil milhões de dólares (+23%). Os lucros desceram 8% para 16.44 mil milhões de dólares.

As receitas de publicidade cresceram para 54.66 mil milhões de dólares, mas, desta vez, as receitas de publicidade do YouTube ficaram aquém do esperado (6.87 mil milhões de dólares).

Nos resultados deste primeiro trimestre, o principal destaque vai para a Google Cloud que cresceu 44% com receitas de 5.82 mil milhões de dólares.

Receitas dos serviços da Apple atingem recorde

A Apple apresentou, no primeiro trimestre deste ano, receitas de 97.28 mil milhões de dólares (+9%) e lucros de 25 mil milhões de dólares (+6%).

As principais categorias de produto cresceram, à exceção do iPad (-2.1%). O principal destaque vai para as receitas do Mac que cresceram quase 15% para 10.44 mil milhões de dólares. As receitas do iPhone cresceram 5% para os 50.57 mil milhões de dólares. 

Os serviços da Apple (App Store, Apple Music, iCloud) continuam também​ com forte crescimento. Batendo um novo recorde, as receitas aumentaram 17% para 19.82 mil milhões de dólares.

Na apresentação de resultados, a Apple anunciou que vai comprar mais 90 mil milhões de dólares em ações próprias. 

Lucros da Meta caem 21%

As receitas da Meta Platforms cresceram 7% para 27.9 mil milhões de dólares, no 1º trimestre de 2022. Os lucros atingiram os 7.47 mil milhões de dólares (-21%). 

As receitas de publicidade cresceram 6.1%. E as aplicações do Facebook, Instagram, WhatsApp e Messenger  representaram 97.5% das receitas, ou seja, 27.2 mil milhões​ de dólares. Nesta apresentação de resultados, a Meta revelou que tem uma média de 2.87 mil milhões de utilizadores ativos por dia no seu universo de aplicações (+6%). 

E a divisão Reality Labs (dedicada ao metaverso) apresentou uma receita de 695 milhões de dólares (+30%), mas ainda tem prejuízos de 2.96 mil milhões de dólares. 

Amazon com prejuízos de 3.8mM de dólares

A Amazon apresentou receitas de 116.44 mil milhões de dólares no 1º trimestre de 2022, o que representa um crescimento de 7%, mas com um prejuízo de 3.8 mil milhões de dólares, que ​é justificado pela desvalorização em bolsa da Rivian, o fabricante de veículos elétricos na qual a Amazon detém uma participação de 18%.

Com um bom desempenho, o serviço de cloud Amazon Web Services apresentou receitas de 18.44 mil milhões de dólares (+36.5%) e o lucro operacional cresceu para 6.5 mil milhões de dólares. 

As receitas da publicidade cresceram 23% para 7.88 mil milhões de dólares.

Subscreva o nosso podcast em: Apple Podcasts | Spotify | Google Podcasts | TuneIn

Veja as mais recentes novidades nos nossos media sociais:
                


Novo modelo económico em rede, inspirado pelos GAFA – Google, Apple, Facebook e Amazon – que integra Unicórnios (startups com valorização acima de mil milhões de dólares), gigantes chineses de tecnologia e todas as empresas que mudam as nossas vidas através da tecnologia e inovação.

Outros acrónimos de empresas que seguem estratégias GAFAnomics®:
NATU – Netflix, AirBnB, Tesla e UBER
BATX – Baidu, Alibaba, Tencent e Xiaomi (os GAFA chineses).

Durma descansado, os GAFA estão a trabalhar… possivelmente para transformar (disromper) a sua indústria.