Scroll to top

Apple: iPad 2 pode representar 28 mil milhões de dólares de receitas

Hoje, que é dia de Carnaval decidi disfarçar-me de analista de Wall Street e fazer as contas ao potencial de receitas e lucro do iPad 2 nas contas da Apple 🙂

É um facto que o iPad é mais um produto de sucesso e que representou em termos de receitas directas, só no último trimestre, 4,9 mil milhões de dólares com 7,33 milhões de unidades vendidas.

A minha previsão (conservadora), aponta para 10 milhões de unidades de iPad vendidos por trimestre. Considero conservadora porque a venda em vários países será mais rápida do que a primeira versão do iPad e porque as vendas serão progressivas e crescentes ao longo do ano.

Mas, partindo então deste número de 10 milhões de unidades vendidas por trimestre,  a conversão para dólares é a seguinte:

Receitas
iPad= 6,684 mil milhões de dólares por trimestre (+36% face ao último trimestre) e 27,739 mil milhões de dólares ano (preço médio mantêm-se nos 668,4 dólares por unidade).

Outras receitas derivadas do iPad:



A fantástica capa inteligente (“smart cover”), que passa a ser “obrigatória”.
Se 80% dos compradores de iPad 2 comprarem a capa de 39 dólares (se a Apple vender aos retalhistas a 20 dólares), as receitas com a capa serão de 160 milhões de dólares por trimestre e 640 milhões de dólares ano. Mais uma vez estou a ser conservador, pois julgo que mais de 90% comprarão a capa e a há uma capa em pele custará 69 dólares (e poderá ser vendida aos retalhistas a 50 dólares).

Cabo HMDI, se 10% comprarem o cabo HDMI que permitirá ligar o iPad a uma televisão, são mais 20 milhões de dólares por trimestre e 80 milhões de dólares ano.

Ora tudo somadinho, o iPad 2 pode representar nas receitas da Apple cerca de 7 mil milhões de dólares por trimestre e 28 mil milhões de dólares por ano. 🙂

E na margem operacional?
A Apple tem nos seus produtos cerca de 30% de margem operacional e não há motivos para alterar este pressuposto no iPad 2. Assim, o iPad 2 pode ter um impacto de 2 mil milhões de dólares por trimestre e 8 mil milhões de dólares por ano.

Para além do iPad 2, a Apple renovou recentemente a linha de MacBook e prepara o lançamento do iPhone 5 (que deverá ocorrer até ao Verão), o iTunes, App Store e iBookStore mantêm crescimentos de vendas assinaláveis (como referiu Steve Jobs na apresentação do iPad2), são garantias de crescimento sustentado nas receitas e lucros ao longo deste ano.

Levando o disfarçe de analista até ao fim, fica a recomendação de “forte compra” de acções da Apple 🙂

Relacionados:
Apple: A revolução iPad [Infográfico]

Apple:Novamente com resultados histórios…

Author avatar
Nuno Ribeiro
Country Manager da agência de inovação FABERNOVEL. Autor do livro Gerir na Era Digital (2011). Licenciado em Economia pela Universidade Católica de Lisboa, onde também concluiu um curso avançado de Gestão de Empresas Tecnológicas e uma pós-graduação em Gestão de Media e Entretenimento. Diretor a unidade Negócio Multimédia do grupo Controlinveste (2008 a 2012). Diretor da unidade de negócios de Internet do grupo Cofina Media (1999 a 2008). Consultor do secretário de Estado da Comunicação Social para a área digital (1997 a 2002).
We use cookies to give you the best experience.