Google Earth em realidade virtual

“Basically, our goal is to organize world’s information and to make it universally accessible and useful.” – Larry Page, cofundador da Google. 

A Google está a “reger” o mundo, expandindo de forma massiva o Google Earth, agora com uma experiência de realidade virtual. A gigante tecnológica lançou uma nova aplicação que permite explorar edifícios e os mais variados pontos de interesse do mundo em 3D (exclusiva aos óculos HTC Vive, mas que, em breve, deverá estender-se a outras plataformas de realidade virtual, incluindo a da Google, Daydream View).

Com a expectável “abertura” da app Earth VR (tal como acontece com o Google Maps), os utilizadores poderão integrar na aplicação as suas próprias fotografias e experiências e as marcas poderão fazer a integração de experiências nos seus websites e aplicações, de uma forma semelhante àquela que fazem com o Google Maps. Esta é uma oportunidade, sobretudo, para o setor do turismo, permitindo fazer visitas guiadas em realidade virtual. 

A aplicação oferece uma perspectiva do planeta a partir da órbita da Terra, permitindo rodar o eixo do globo e fazer zoom nos mais variados pontos de interesse (Rio Amazonas, Manhattan, Grand Canyon, Alpes Suíços…), sendo também disponibilizadas tours a alguns dos locais mais populares e espetaculares do mundo.

Uma oportunidade no setor Edtech

A app revela potencial também para a Edtech, uma das áreas de negócio em que as grandes tecnológicas têm investido, particularmente Apple (Everyone Can Code, ConnectED…), Google e Microsoft (Microsoft Classroom, MinecraftEdu…). A Google, em particular, tem vindo a  introduzir uma série de novas ferramentas para educadores, tais como um projeto de investigação que ajuda os alunos a programar (Project Bloks) – semelhante ao “Everyone Can Code”, da Apple – e disponibilização de ferramentas e serviços para as salas de aula (Google Classroom, Google Cast for Education).

A Earth VR pode ser particularmente relevante como complemento à iniciativa educativa da Google Expeditions, que transporta os estudantes para os mais diversos pontos do planeta através de realidade virtual, permitindo uma aprendizagem mais próxima de um ambiente real. 

Também aqui Facebook pode ser um player relevante. A experiência social revolucionária em realidade virtual apresentada por Mark Zuckerberg, na qual é possível visitar com amigos (avatars) qualquer lugar do mundo real, pode facilmente aplicar-se à área educativa, abrindo a possibilidade de leccionar aulas onde professor será capaz de transportar os seus alunos para diferentes “cenários” em realidade virtual.

Para além da Earth VR, a Google lançou, anteriormente, outra ferramenta com impacto na área educativa/profissional: a aplicação Tilt Brush, uma espécie de estúdio de arte, que permite fazer desenhos num espaço tri-dimensional em realidade virtual, servindo de estimulo à criatividade.