Tesla prepara expansão do negócio de seguros

supertoast-profile A Tesla já começou a vender veículos que incluem o seguro e a manutenção, preparando uma expansão do programa InsureMyTesla, provavelmente com seguros on-demand e personalizados.

supertoast-profile Com desenvolvimento dos carros autoguiados, os veículos tornar-se-ão significativamente mais seguros e os fabricantes automóveis parecem estar a posicionar-se para assumir responsabilidades no caso de ocorrer um acidente.


Com a economia on-demand, os consumidores estão a repensar a necessidade de possuir um carro e assistimos ao crescimento da mobilidade como serviço. Com o desenvolvimento de carros autoguiados, a indústria dos seguros será das mais impactadas, levantando inúmeros questões sobre novos modelos de negócio: se uma companhia tivesse que repensar a sua oferta, iria optar por vender  um seguro único para cada carro utilizado em serviços de carros partilhados, ou vender um produto focado no condutor que se adequaria a qualquer política e a qualquer veículo?

A tendência de redução do prémio de risco, com a diminuição do número de acidentes  graças à tecnologia dos carros autoguiados, deverá fazer mossa na indústria dos seguros e obriga a uma adaptação – esta foi também a visão partilhada, recentemente, por Warren Buffett, CEO da Berkshire Hathaway.

A Tesla já se está a posicionar neste mercado e é o primeiro fabricante automóvel a vender veículos que incluem o seguro e a manutenção – começou por fazer o teste na Austrália e Hong Kong, mas está a prepara-se para uma expansão. Sendo uma empresa data-driven, a visão do seu CEO, Elon Musk poderá passar por oferecer seguros on-demand e personalizados, para cada viagem, no seu serviço de ride-sharing peer-to-peer (um  modelo em que os donos de carros Tesla os podem emprestar quando não necessitam deles e gerar receitas com o aluguer). É expectável que o modelo seja aplicado também aos seus carros autoguiados.

Em Hong Kong, a empresa criou uma parceria com a AXA General Insurance para o seu novo programa InsureMyTesla e, na Austrália, juntou-se à QBE Insurance.

insuremytesla

“It’s our vision in the future that we will be able to offer a single price for the car, maintenance, and insurance in a really compelling offering for the consumer – and we’re currently doing that today.” – Jon McNeill, Presidente de Vendas e Serviços da Tesla in Electrec.

Várias empresas estão a trabalhar no desenvolvimento de carros autoguiados e é certo que estes representam uma disrupção para a indústria dos seguros. Ainda assim, surgem algumas questões: Quais serão os critérios desta nova Era dos carros autoguiados? A eficiência de um algoritmo será a métrica principal? O gestor do carro? O fabricante? Ou continuará a ser o condutor que aluga o carro?

Os fabricantes automóveis parecem estar a posicionar-se para assumir responsabilidades no caso de ocorrer um acidente. A Volvo, por exemplo, também já disse assumir total responsabilidade no caso de um carro autoguiado estar envolvido numa colisão.

A nível de legislação, o Reino Unido acaba de introduzir uma lei que exige que a cobertura dos seguros para os carros autoguiados englobe as diferentes modalidades de autonomia: quando o condutor tem influência na condução do veículo; e quando este se desloca sem qualquer ação humana.

Tagged with: