Blue Apron: produto como parte de uma experiência completa

  • A Blue Apron é exemplo de como o conhecimento sobre o percurso do utilizador é a chave para a criação de novos produtos e oferta de uma experiência completa.

Seja qual for o produto que a sua empresa oferece, é relevante que este se integre numa experiência mais vasta e que crie maior valor para os consumidores. Novos modelos de negócio como o da Blue Apron, que oferece um serviço de subscrição de produtos alimentares, são um bom exemplo desta “extensão” do produto para escalar o negócio.

A startup adicionou vinhos à sua oferta de kits personalizados, que integram produtos alimentares e receitas: percebeu onde é que o produto (vinho) se inseria no percurso do utilizador e de uma forma fluída integrou-o numa experiência completa, no momento certo e no formato necessário (subscrição).

 

Blue_Apron_1

A Blue Apron trabalha diretamente com os produtores de vinho e agricultores, eliminando intermediários, o que permite gerir o próprio canal de distribuição e ter maior controlo sob a qualidade.

Este modelo pode ser interessante também na lógica de valorização dos produtos: transmite uma sensação de maior proximidade à fonte do produto e transparência (empresa inclui também descrições detalhadas sobre a história por trás dos produtos, notas de degustação, perfil sensorial, etc).

blue_apron

Para criar maior valor de utilidade, a empresa disponibiliza ainda online um livro de receitas com tutoriais de preparação de refeições e um marketplace de venda de utensílios de cozinha.

A Blue Apron mostra que, quando se oferece um produto que não é consumido de forma isolada, tornar-se relevante pensar toda a experiência. Tipicamente, a criação de um novo produto com valor melhora a experiência de um primeiro produto.

 

 

Tagged with: