Córnea impressa em 3D: revolução nos transplantes?

  • A Universidade de Newcastle criou uma córnea artificial, impressa em 3D, a partir de células humanas.
  • A técnica pode revolucionar os transplantes e permitir a pessoas com deficiência visual recuperar a visão.

 

A Universidade de Newcastle criou a primeira córnea do mundo impressa em 3D, através de células humanas. Esta técnica pode representar um avanço considerável para assegurar, no futuro, a existência de córneas suficientes para suprir as necessidades de transplantes.

Os investigadores utilizaram um gel – composto por algina e colagénio – que permite manter as células humanas vivas enquanto é produzido um material rígido para ganhar formato, mas, ao mesmo tempo, suficientemente maleável para ser impresso através de uma impressora 3D.

A impressão foi feita em cerca de 6 minutos e os dados relativos à dimensão e forma da córnea foram recolhidos através de um scan a uma córnea real.

Desta forma, é possível que no futuro venham a ser criadas córneas “on-demand” que vão ao encontro das necessidades específicas de cada paciente. Esta técnica não substitui os transplantes, mas pode permitir que, em vez de se substituir uma córnea danificada por uma saudável, possam ser impressas 50 córneas artificiais, a partir de uma única saudável.

 

 


Se transformação na indústria da saúde é importante para a sua empresa, contacte a FABERNOVEL INNOVATE: