IA da Google revoluciona previsões médicas

  • Um novo algoritmo da Google é capaz de fazer previsões sobre o internamento de pacientes e sobre quando podem perder a vida.
  • É revolucionário porque inclui dados que até hoje estavam “inacessíveis”.

 

A Google criou um algoritmo capaz prever o tempo de internamento de um paciente, a probabilidade de voltar a ser internado e a probabilidade de perder a vida. As previsões são feitas com base numa quantidade massiva de dados clínicos que são ‘absorvidos’ pela inteligência artificial.

O sistema pode ser revolucionário porque tem a capacidade de incluir dados que, até agora, não eram utilizados porque não estavam num formato ‘legível’, como notas feitas em PDFs e anotações em fichas médicas antigas.

Através destes dados, o software da Google é capaz de fazer previsões muito mais rápido e de forma mais precisa, apresentando os registos clínicos em que se baseia para tirar as conclusões.

Esta é uma potencial revolução para a indústria de cuidados de saúde: os hospitais podem repensar as prioridades nos cuidados prestados ao paciente, ajustar os planos de tratamento e antecipar emergências médicas antes de ocorrerem. Além disso, pode também libertar tempo aos profissionais de saúde para se concentrarem na relação com paciente, uma vez que não têm de se preocupar em colocar as informações num formato legível.

Este trabalho está a ser desenvolvido pela equipa Medical Brain, da Google, que se dedica à disromper a indústria da saúde:

 

 


A transformação na indústria da saúde potenciada pela inteligência artificial é importante para a sua empresa? Contacte a FABERNOVEL INNOVATE: