Voltar ao topo

HeartGenetics: genética para uma medicina personalizada

Subscreva o nosso podcast em:
Apple Podcasts | Spotify | Google Podcasts | TuneIn

Neste Innovation Talk, conversámos sobre o futuro da saúde com Ana Teresa Freitas, CEO da HeartGenetics, uma startup de biotecnologia portuguesa que tem como objetivo melhorar a deteção precoce de doenças cardiovasculares, através de testes genéticos.

Nesta entrevista, Ana Teresa Freitas defende o acesso para todos a testes genéticos, fala do sonho de viver mais, ou para sempre, como um território das empresas tecnológicas e da magia da tecnologia, que alguns consideram poder vir a substituir a biologia.

A HeartGenetics já foi considerada uma das 10 melhores startups de saúde a nível mundial, quando, em 2015, se destacou como finalista de 70 concorrentes de 17 países na Cimeira Mundial de Saúde de Berlim.

Foi fundada em 2013, de um spin-off do Instituto Superior Técnico. Até agora, já captou 3,5 milhões de euros e está presente em vários países, para além de Portugal, como Brasil, Espanha e Itália e, brevemente, na Alemanha e na Polónia.

A HeartGenetics alia a genética cardiovascular a ferramentas computacionais, permitindo, através de testes genéticos, ajudar o médico no diagnóstico e na adequação do tratamento, no sentido de uma medicina mais personalizada.

Author avatar
Sandra Lucas Ribeiro
Sandra começou a sua carreira como jornalista na rádio e na televisão, mas depois de 7 anos nos media, dirige-se para a área digital como directora de serviço a clientes, passando pela Absolut System, OgilvyInteractive, OgilvyOne MSTF Partners, GreyGroup e Start. Na FABERNOVEL desde a sua criação em Portugal, tem-se dedicado ao estudo do Design Thinking e das metodologias utilizadas pelas startups. Apaixonada pelo impacto da tecnologia no comportamento humano, estudou também psicologia na Université Paris 8.
We use cookies to give you the best experience.