Voltar ao topo

Apple numa “Tempestade de Merda”

A Apple tem dominado as atenções nos últimos meses e dias, Steve Jobs prometeu que este seria um grande ano com muitos produtos fantásticos. E de facto está a ser uma grande ano para a Apple, o sucesso do iPad, iPhone 4, iAd, iOS 4, as importantes aquisições da: Quattro Wireless (mobile), Lala,  Siri, P.A. Semi e esta semana a Poly9.

A capitalização bolsista da Apple ultrapassou (a 26 de Maio),  a Microsoft, passando a ocupar o primeiro lugar como empresa tecnológica e segunda maior empresa Norte Americana (atrás da Exon Mobil).

A Apple conseguiu mudar a forma de utilizarmos a tecnologia, com produtos e serviços únicos de qualidade acima da média.

Steve Jobs já tem lugar garantido na História da Tecnologia (com a Apple e Next), dos Media e Entretenimento com a Pixar (agora do universo Disney) e da Gestão (a Harvard Business Review considerou-o o melhor CEO).

Steve Jobs mais do que perceber de tecnologia entendeu os consumidores. É conhecido pelo seu carisma, mas também por ser “pouco democrata” (a outra versão é que não tem paciência para ouvir disparates) o que motivou o seu afastamento da Apple em 1985. Regressou em 1997 e salvou a Apple da falência e transformando-a na maior empresa de tecnologia do mundo.

A saída de Steve Jobs da Apple em 1985 foi provocada por incompatibilidades e maus relacionamentos com o o CEO John Sculley e com Steve Wozniak(co-Fundador da Apple).
Steve Jobs e Steve Wozniak ficaram anos sem se falar(1).

A polémica por causa do problema com a antena do iPhone 4 provocou na Apple uma verdadeira tempestade. A definição correcta foi dada por Dave Winer (“pai dos blogs e RSS”): Apple numa Tempestade de Merda

A Apple convocou na quarta-feira uma conferência de imprensa para hoje (sexta), e tudo indica que o tema será o problema da antena do iPhone 4.

Mas, ontem vieram a público notícias que mostram que a relação entre Steve Jobs e Steve Wozniak está equivalente ao que estava em 1984-85 (ou seja, péssima).

Aparentemente há “jogos de bastidores” com o objectivo de fragilizar internamente Steve Jobs.

Por todos os motivos, tentar afastar ou fragilizar Steve Jobs neste momento é o maior dos disparates. Acho, que nem sequer é uma possibilidade, mas muitas vezes nestes momentos alguns “Egos” perdem a lucidez… e se calhar, acham que isso é possível… deviam seguir o slogan da Apple – Think Different.

Hoje, Steve Jobs (tudo indica que será ele que estará) na conferência de imprensa explicará o problema da antena e apresentará uma solução.

E terá uma resposta muito equivalente ao que disse na entrevista da conferência D8-All Things Digital:

Não vamos perder os nossos valores. Hoje, temos os mesmos valores que tínhamos no início: Construir os melhores produtos do Mundo.

No dia 20, a Apple vai divulgar os resultados do segundo trimestre e vai como habitualmente ultrapassar as expectativas.


Fonte:
iCon – Steve Jobs – O Maior Renascimento da História da Gestão

Segundo Capítulo: Apple: Depois da “Tempestade”…

Outros Relacionados:

iPad o dispositivo móvel com maior taxa de crescimento

iPhone 4: 7 pré-reservas por segundo

Valor de mercado: Microsoft Vs Apple

Recursos Humanos nos negócios digitais

Author avatar
Nuno Ribeiro
Country Manager da agência de inovação FABERNOVEL. Autor do livro Gerir na Era Digital (2011). Licenciado em Economia pela Universidade Católica de Lisboa, onde também concluiu um curso avançado de Gestão de Empresas Tecnológicas e uma pós-graduação em Gestão de Media e Entretenimento. Diretor a unidade Negócio Multimédia do grupo Controlinveste (2008 a 2012). Diretor da unidade de negócios de Internet do grupo Cofina Media (1999 a 2008). Consultor do secretário de Estado da Comunicação Social para a área digital (1997 a 2002).
We use cookies to give you the best experience.