Apple numa “Tempestade de Merda”

A Apple tem dominado as atenções nos últimos meses e dias, Steve Jobs prometeu que este seria um grande ano com muitos produtos fantásticos. E de facto está a ser uma grande ano para a Apple, o sucesso do iPad, iPhone 4, iAd, iOS 4, as importantes aquisições da: Quattro Wireless (mobile), Lala,  Siri, P.A. Semi e esta semana a Poly9.

A capitalização bolsista da Apple ultrapassou (a 26 de Maio),  a Microsoft, passando a ocupar o primeiro lugar como empresa tecnológica e segunda maior empresa Norte Americana (atrás da Exon Mobil).

A Apple conseguiu mudar a forma de utilizarmos a tecnologia, com produtos e serviços únicos de qualidade acima da média.

Steve Jobs já tem lugar garantido na História da Tecnologia (com a Apple e Next), dos Media e Entretenimento com a Pixar (agora do universo Disney) e da Gestão (a Harvard Business Review considerou-o o melhor CEO).

Steve Jobs mais do que perceber de tecnologia entendeu os consumidores. É conhecido pelo seu carisma, mas também por ser “pouco democrata” (a outra versão é que não tem paciência para ouvir disparates) o que motivou o seu afastamento da Apple em 1985. Regressou em 1997 e salvou a Apple da falência e transformando-a na maior empresa de tecnologia do mundo.

A saída de Steve Jobs da Apple em 1985 foi provocada por incompatibilidades e maus relacionamentos com o o CEO John Sculley e com Steve Wozniak(co-Fundador da Apple).
Steve Jobs e Steve Wozniak ficaram anos sem se falar(1).

A polémica por causa do problema com a antena do iPhone 4 provocou na Apple uma verdadeira tempestade. A definição correcta foi dada por Dave Winer (“pai dos blogs e RSS”): Apple numa Tempestade de Merda

A Apple convocou na quarta-feira uma conferência de imprensa para hoje (sexta), e tudo indica que o tema será o problema da antena do iPhone 4.

Mas, ontem vieram a público notícias que mostram que a relação entre Steve Jobs e Steve Wozniak está equivalente ao que estava em 1984-85 (ou seja, péssima).

Aparentemente há “jogos de bastidores” com o objectivo de fragilizar internamente Steve Jobs.

Por todos os motivos, tentar afastar ou fragilizar Steve Jobs neste momento é o maior dos disparates. Acho, que nem sequer é uma possibilidade, mas muitas vezes nestes momentos alguns “Egos” perdem a lucidez… e se calhar, acham que isso é possível… deviam seguir o slogan da Apple – Think Different.

Hoje, Steve Jobs (tudo indica que será ele que estará) na conferência de imprensa explicará o problema da antena e apresentará uma solução.

E terá uma resposta muito equivalente ao que disse na entrevista da conferência D8-All Things Digital:

Não vamos perder os nossos valores. Hoje, temos os mesmos valores que tínhamos no início: Construir os melhores produtos do Mundo.

No dia 20, a Apple vai divulgar os resultados do segundo trimestre e vai como habitualmente ultrapassar as expectativas.


Fonte:
iCon – Steve Jobs – O Maior Renascimento da História da Gestão

Segundo Capítulo: Apple: Depois da “Tempestade”…

Outros Relacionados:

iPad o dispositivo móvel com maior taxa de crescimento

iPhone 4: 7 pré-reservas por segundo

Valor de mercado: Microsoft Vs Apple

Recursos Humanos nos negócios digitais

Tagged with: