Apple: Resultados (Q2 2013) e anuncia Buyback recorde

apple-money-logoApple divulgou hoje os resultados do segundo trimestre do ano fiscal de 2013.

Desde Setembro de 2012, em que a cotação atingiu o seu máximo histórico de 702,1 dólares a Apple desceu 42,1% (para os 406,13 dólares). Os analistas e o mercado aparentemente perderam o entusiasmo com a Apple…

Mas, Tim Cook e a equipa de gestão têm referido todos os trimestres que estão muito confiantes com a estratégia e decidiram provar essa convicção e aumentaram de 10 Mil milhões para 60 Mil milhões a compra de ações próprias (Buyback), o maior investimento de sempre de uma empresa em ações próprias com início já este mês pois a descida do preço das ações são o convite a agir rápido.
Para além disso, os acionistas vão receber já no mês de Maio os dividendos que terão de 15% para 3,05$ trimestral. E a política de dividendos será revista anualmente.

Aqui ficam os principais indicadores dos resultados apresentados:

Análise de resultados no trimestre (Q2 Homólogo) – 2013 Vs 2012 – 
Dólares
2013
2012
Variação
Receitas (Mil Milhões)
43.603
39.186
+ 11,2%
Lucro (Mil Milhões)
9.547
11.622
– 17,85%
Lucro por Acção
10,09
12,3
– 17,97%
Acumulado do primeiro semestre -2013 Vs 2012
Dólares
2012
2011
Variação
Receitas (Mil Milhões)
98.115
85.519
+ 14,73 %
Lucro (Mil Milhões) 22.625 24.686
– 8,35 %
Lucro por Acção
23,9
26,17
– 8,67%

Outros indicadores:
Liquidez / tesouraria (de fazer inveja a muitos países): 145 Mil Milhões de dólaress (+ 31,58 % face ao homólogo).

iPhone: 37,4 milhões de unidades, +6,55% face ao homólogo.

iPad: 19,5 milhões, +151% face ao homólogo

Mac´s: 4 milhões, +0% face ao homólogo (o mercado global de computadores pessoais decresceu no trimestre  -14%)

iPod: 5,6 milhões (dos quais metade foram iPod Touch)

iTunes: Receitas de 2,4 mil milhões de dólares, +26.32% face ao homólogo.

Author avatar
Nuno Ribeiro
Portugal General Manager da agência de inovação FABERNOVEL. Foi diretor da unidade de negócio multimédia do grupo Global Media (2008 a 2012), diretor da unidade de negócios de Internet do grupo Cofina Media (1999 a 2008) e consultor do secretário de Estado da Comunicação Social para a área digital (1997 a 2002). Em paralelo com a atividade profissional foi docente, coordenador de programas executivos e pós-graduações nas Universidades: Católica-Lisbon, Europeia, ISEG e Lusófona (2001 a 2016). Colaborou com artigos de opinião e comentador, sobre temas de inovação, transformação digital e nova economia nos media: Visão, Diário de Notícias, Meios & Publicidade e Económico TV. 
Autor do livro Gerir na Era Digital (2011). É licenciado em Economia pela Católica-Lisbon, onde também concluiu o curso avançado Gestão de empresas tecnológicas e uma pós-graduação em Media e Entretenimento.
We use cookies to give you the best experience.