Conseguirá a Walmart ‘alcançar’ a Amazon?

  • A Walmart tem vindo a fazer diferentes esforços para “alcançar” a Amazon na área de e-commerce.
  • Compensará olhar para a concorrência em vez de olhar para o consumidor?

A Walmart tem feito vários esforços para concorrer com a Amazon, nomeadamente através da aquisição de diferentes startups de e-commerce. A empresa tem tentado melhorar a conveniência através de um serviço de entregas gratuito para compras online superiores a 35 dólares, semelhante ao da Amazon. E submeteu, por exemplo, uma patente para a criação de um dispositivo igual ao Amazon Dash Button.

Com esta estratégia de mimetismo, a Walmart tem uma probabilidade baixa de concorrer de forma igual com a Amazon, uma vez que esta é uma empresa obcecada pelo consumidor e, por isso, possui um maior conhecimento sobre os utilizadores do que a Walmart.

Tipicamente, os GAFA (Google, Apple, Facebook e Amazon) não olham para a concorrência: colocam o consumidor no centro das suas estratégias de inovação, aplicando uma das lições deixadas por Steve Jobs: when behind, leapfrog (uma vez atrás, saltem por cima). Ou seja, em vez de “correr” atrás da concorrência, é relevante para as empresas antecipar e começar a trabalhar em algo disruptivo no futuro. Para a Walmart, seria relevante a definição de uma estratégia, a 2/3 anos, que lhe permitisse “saltar por cima” de uma Amazon que, segundo o vice-presidente da Berkshire Hathaway, Charlie Munger, é liderada por um ser de “uma espécie diferente”: Jeff Bezos.

“Jeff Bezos é de uma espécie diferente.” – disse Charlie Munger, no encontro anual da Berkshire Hathaway, reconhecendo as qualidades de liderança (fora do normal) do CEO da Amazon.

No entanto, os esforços da Walmart na área Digital resultaram num crescimento do seu negócio de e-commerce no último trimestre. Marc Lore, CEO da área de e-commerce da Walmart, falou sobre a estratégia que a empresa está a implementar, na Code Conference: