Amazon atinge capitalização de 1 bilião

06-PATRICIA-CIRCULAR

Por Patrícia Silva, Gestora de Comunicação e Marketing na FABERNOVEL INNOVATE Lisboa

“Destaques GAFAnomics®” é uma compilação dos artigos mais importantes partilhados internamente pela equipa da FABERNOVEL.

Amazon atinge capitalização de 1 bilião

A Amazon ultrapassou, pela primeira vez, uma capitalização bolsista de 1 bilião de dólares, tornando-se a segunda empresa norte-americana a atingir esta marca (a seguir à Apple). A capitalização aumentou 434 mil milhões de dólares, este ano, e Jeff Bezos somou 67 mil milhões de dólares à sua fortuna.

Este é um bom indicador do crescimento do e-commerce a nível global, mas também do impressionante crescimento e cash flow da Amazon. A empresa entrou na indústria de produtos alimentares, com a compra da Whole Foods, e tem feito um grande investimento em soluções para revolucionar a “última milha” das entregas.

Além do e-commerce, a Amazon é um player relevante no negócio de cloud (crescimento de quase 50% no segundo trimestre), enquanto se torna uma ameaça, cada vez mais real, para o Facebook e a Google na área da publicidade e constrói o seu negócio de Media.

A Amazon é um agente de mudança que tem transformado diferentes indústrias e não vai ficar por aqui…

Uber lança Uber Cash

A Uber lançou o Uber Cash numa tentativa de reinventar a experiência na área de pagamentos. O novo serviço funciona como uma wallet (conta) que permite adicionar fundos para pagar dentro do ecossistema da Uber (bike-sharing, ride-sharing, Uber Eats, transportes públicos).

O Uber Cash oferece um desconto de 5% aos utilizadores, permite armazenar gift cards e outros incentivos e também permite aos utilizadores do cartão de crédito da Uber acumular pontos. Este pode ser um primeiro passo da Uber para se tornar um player na área financeira, podendo vir a integrar no futuro transferências entre utilizadores e permitir pagar por outros serviços.

A Uber tem vindo a criar diferentes estímulos ao consumo. No ano passado, lançou um cartão de crédito em parceria com a Barclaycard e adicionou a Venmo (serviço de transferências P2P do PayPal) como opção de pagamento dentro da sua app.

Instagram vai lançar app de e-commerce?

Ao que tudo indica, o Instagram está a trabalhar numa app dedicada exclusivamente ao e-commerce, que poderá vir a chamar-se IG Shopping. A ideia é permitir a pesquisa de produtos de empresas que os utilizadores seguem no Instagram e adquiri-los diretamente a partir da app.

O Instagram expandiu, recentemente, a novos mercados ferramentas que permitem às empresas colocar tags em produtos, nos posts e Stories, para que os utilizadores possam adquiri-los diretamente.

A confirmar-se o lançamento de uma nova app, este é um claro reforço da aposta do Instagram no negócio de e-commerce, que pode impulsionar receitas e, ao mesmo tempo, ameaçar o negócio de plataformas de e-commerce como o Shopify.

Atualmente, mais de 25 milhões de empresas têm conta no Instagram (2 milhões são anunciantes) e 4 em cada 5 utilizadores seguem pelo menos uma empresa.

Google criou parceria com a Mastercard

A Google criou uma parceria “secreta” com a Mastercard para ter acesso a dados agregados de transações feitas offline, nos EUA. As compras feitas com cartões Mastercard representaram cerca de 1/4 do volume de vendas nos EUA, no ano passado.

A parceria permite à Google perceber o impacto dos anúncios online na realização de compras em loja e, sobretudo, conhecer melhor os hábitos de compra offline. Esta é uma forma de impulsionar o seu negócio de publicidade, uma vez que consegue medir com maior precisão o impacto nas vendas globais – online e offline – das campanhas de publicidade digitais das marcas.

É possível que a Google tenha criado parcerias semelhantes com outras redes de cartões. No ano passado, a empresa anunciou um serviço chamado “Store Measurement”, através do qual ambicionava ter acesso a aproximadamente 70% das transações feitas com cartões de crédito e de débito nos EUA.

 


GAFAnomics® [ga-fɑː-nom-iks], substantivo: Novo modelo económico em rede, inspirado pelos GAFA – Google, Apple, Facebook e Amazon – que integra Unicórnios (startups com valorização acima de mil milhões de dólares), gigantes chineses de tecnologia e todas as empresas que mudam as nossas vidas através da tecnologia e inovação.

Outros acrónimos de empresas que seguem estratégias GAFAnomics®:
NATU – Netflix, AirBnB, Tesla e UBER
DUMITA – Baidu, Xiaomi, Tencent e Alibaba (os GAFA chineses).

Durma descansado, os GAFA estão a trabalhar… possivelmente para transformar (disromper) a sua indústria.

ESTUDOS GAFAnomics®:

TESLA: Uploading the Future
GAFAnomics: Nova Economia, Novas Regras
GAFAnomics: 4 super poderes, na NetworkEconomy
UBER: O vírus dos transportes
Amazon: O império escondido
Facebook: A startup perfeita
LinkedIn:  A rede séria

Que tornar a sua empresa numa empresa GAFAnomics® ?
Contacte a FABERNOVEL INNOVATE:

Tagged with: