Voltar ao topo

Apple e J&J desenvolvem estudo para reduzir o risco de ataque cardíaco

Por Nuno Ribeiro, Portugal Country Manager da FABERNOVEL

Destaques GAFAnomics®, as notícias mais relevantes das empresas que lideram a nova economia, partilhadas pela equipa da FABERNOVEL.


Subscreva o nosso podcast em:
Apple Podcasts | Spotify | Google Podcasts | TuneIn

Apple e Johnson & Johnson desenvolvem estudo para reduzir o risco de ataque cardíaco

A Apple e a Johnson & Johnson estão a desenvolver um estudo com o objetivo de reduzir o risco de ataque cardíaco, utilizando o Apple Watch na deteção precoce de fibrilhação auricular, ou seja, de alterações no ritmo cardíaco. Este estudo tem o nome de Heartline.

As inscrições para participar neste estudo já estão disponíveis através da aplicação, mas para já o público alvo são os residentes nos Estados Unidos com mais de 65 anos de idade.

Amazon lança serviço de telemedicina para colaboradores

Acaba de ser lançado o Amazon Care, o novo serviço de telemedicina da Amazon para os seus colaboradores e familiares.

Através da aplicação, é possível aceder a consultas médicas, solicitar a deslocação de um profissional de saúde a casa ou ao escritório e também a entrega dos medicamentos prescritos.

Esta é uma forma de otimizar os custos com seguros de saúde, mas também de proporcionar uma melhor experiência e qualidade nos serviços de saúde.

É muito provável que, depois deste teste com os colaboradores, a Amazon venha a disponibilizar em breve este serviço também aos seus clientes.

Shopify junta-se ao consórcio da criptomoeda Libra do Facebook

A plataforma de serviços de e-commerce para PME Shopify juntou-se à Libra Association, o consórcio que integra as empresas que se associaram ao Facebook para o lançamento da criptomoeda Libra, que vai permitir pagamentos e transferências em todo o mundo, sem custos.

Esta pode ser uma entrada relevante para o projeto Libra, pois a Shopify tem uma base de mais de 1 milhão de clientes em 175 países.

Na lista de empresas que integram este consórcio estão também outras empresas como a Farfetch, a Lyft, a Spotify, a Uber e o fundo de investimento Andreessen Horowitz.

Revolut atinge valorização de 5 mil milhões de dólares

A Revolut tornou-se uma das empresas fintech mais valiosas do mundo. A empresa atingiu uma valorização de 5,5 mil milhões de dólares, depois de ter captado mais 500 milhões de dólares na última ronda de investimento.

Este novo investimento tem como objetivo o desenvolvimento das operações bancárias na Europa e a entrada na área de crédito para tornar a Revolut no primeiro banco verdadeiramente global.

A Revolut tem mais de 10 milhões de utilizadores em todo o mundo e, em Portugal, já são mais de 400 mil utilizadores.


GAFAnomics® [ga-fɑː-nom-iks], substantivo: Novo modelo económico em rede, inspirado pelos GAFA – Google, Apple, Facebook e Amazon – que integra Unicórnios (startups com valorização acima de mil milhões de dólares), gigantes chineses de tecnologia e todas as empresas que mudam as nossas vidas através da tecnologia e inovação.

Outros acrónimos de empresas que seguem estratégias GAFAnomics®:
NATU – Netflix, AirBnB, Tesla e UBER
BATX – Baidu, Alibaba, Tencent e Xiaomi (os GAFA chineses).

Durma descansado, os GAFA estão a trabalhar… possivelmente para transformar (disromper) a sua indústria.

ESTUDOS GAFAnomics®:

The We Company: is real estate a disruptable industry?
Slack, the future workplace
WeChat: The shape of the connected China
TESLA: Uploading the Future

GAFAnomics: Nova Economia, Novas Regras
GAFAnomics: 4 super poderes, na Network Economy
UBER: O vírus dos transportes
Amazon: O império escondido
Facebook: A startup perfeita
LinkedIn:  A rede séria

Quer tornar a sua empresa numa empresa GAFAnomics® ?
Contacte a FABERNOVEL:

Author avatar
Nuno Ribeiro
Country Manager da agência de inovação FABERNOVEL. Autor do livro Gerir na Era Digital (2011). Licenciado em Economia pela Universidade Católica de Lisboa, onde também concluiu um curso avançado de Gestão de Empresas Tecnológicas e uma pós-graduação em Gestão de Media e Entretenimento. Diretor a unidade Negócio Multimédia do grupo Controlinveste (2008 a 2012). Diretor da unidade de negócios de Internet do grupo Cofina Media (1999 a 2008). Consultor do secretário de Estado da Comunicação Social para a área digital (1997 a 2002).
We use cookies to give you the best experience.