Voltar ao topo

O urgente regresso ao futuroūüĒģ

Por Nuno Ribeiro, Portugal General Manager da FABERNOVEL

Alguns em teletrabalho, outros de regresso ao escrit√≥rio, j√° todos sabemos que as coisas j√° n√£o v√£o voltar a ser como eram. Fala-se de um novo normal, mas na Fabernovel preferimos falar de¬†um novo razo√°vel. Sim, estamos mais tolerantes, flex√≠veis e prontos para aceitar novas situa√ß√Ķes depois das nossas casas se terem tornado os nossos escrit√≥rios durante este per√≠odo de confinamento.

No anterior artigo¬†‚ÄúHome, Sweet Office‚ÄĚ, ilustrei algumas situa√ß√Ķes caricatas de trabalho em casa, que continuam a somar-se, como a do jornalista Will Reeve da ABC que n√£o contava com um plano t√£o aberto.

  
Para muitas empresas¬†as coisas j√° n√£o v√£o voltar a ser como eram, simplesmente porque j√° mudaram. Algumas passaram a ter uma loja online para cuidar (que n√£o tinham), outras novos servi√ßos de¬†cloud¬†para gerir (e possivelmente cortar outros)¬†e outras, ainda, colaboradores mais eficientes que j√° n√£o querem voltar a perder tempo nos transportes p√ļblicos. Tal como o Will Reeve, algumas empresas foram apanhadas com as “cal√ßas na m√£o” porque o digital n√£o era prioridade. Tornou-se, pela for√ßa das circunst√Ęncias.

O contraste com as empresas nativas digitais √© enorme, porque enquanto estas ainda se est√£o a adaptar, as digitais passam da vers√£o acelerada √† vers√£o turbo, como √© o caso da¬†Amazon que, mesmo depois de Jeff Bezos ter divulgado os¬†resultados do primeiro trimestre e informado os investidores¬†de que a rentabilidade n√£o ser√° uma prioridade nos pr√≥ximos meses, as a√ß√Ķes subiram.¬†
 
Entr√°mos definitivamente na Era Digital, pois, se d√ļvidas houvesse, esta pandemia veio demonstrar que a acelera√ß√£o e a massifica√ß√£o de respostas a esta “nova guerra”¬†n√£o √© feita com armas, mas sim com sites, Apps e comunidades online. Governos, empresas e organiza√ß√Ķes mobilizaram-se atrav√©s das plataformas digitais para responder √†s necessidades da sociedade, como √© o excelente exemplo do movimento Tech4Covid19, em Portugal.
 
Acredito que esta nova din√Ęmica vai finalmente imprimir um novo ritmo nos neg√≥cios e que a acelera√ß√£o √©, agora, mais vital do que nunca, ou como refere Yuval Noah Harari (autor do livro Homo Deus), no artigo no Financial Times¬†The world after coronavirus,¬†√©¬†urgente desenhar um futuro p√≥s-covid-19¬†que todos queremos que seja melhor.
 
Como tudo na vida, o digital tamb√©m √© uma dicotomia… podemos fazer o mal ou fazer o bem. √Č tempo de¬†encarar este novo mundo que queremos construir de forma s√©ria e com a certeza de que h√° enormes vantagens, mas tamb√©m riscos.¬†
Foi com o prop√≥sito de descodificar a complexidade desta transforma√ß√£o digital da sociedade e desenhar um futuro melhor que o atual presidente da Microsoft, Brad Smith, escreveu o livro¬†Tools and Weapons.¬†Ao contr√°rio do que pode parecer, os grandes desafios provocados pela tecnologia passam por quest√Ķes fundamentais que v√£o da privacidade, aos direitos humanos, passando pela democracia, (ciber)seguran√ßa, a gest√£o de talentos, a √©tica¬†e a geopol√≠tica.

Ou seja, √© acima de tudo uma transforma√ß√£o individual e coletiva que nos retira do ‚Äúnormal‚ÄĚ para um ‚Äúnovo razo√°vel‚ÄĚ mudando as nossas perspetivas. √Č tempo de arrega√ßar as mangas e carregar no acelerador e regressar ao futuro.

PS: Deixo como sugestão a entrevista do presidente da Microsoft, Brad Smith, à Bloomberg sobre o livro Tools and Weapons.

 

Author avatar
Nuno Ribeiro
Country Manager da agência de inovação FABERNOVEL. Autor do livro Gerir na Era Digital (2011). Licenciado em Economia pela Universidade Católica de Lisboa, onde também concluiu um curso avançado de Gestão de Empresas Tecnológicas e uma pós-graduação em Gestão de Media e Entretenimento. Diretor a unidade Negócio Multimédia do grupo Controlinveste (2008 a 2012). Diretor da unidade de negócios de Internet do grupo Cofina Media (1999 a 2008). Consultor do secretário de Estado da Comunicação Social para a área digital (1997 a 2002).
We use cookies to give you the best experience.