Voltar ao topo

Amazon: receita sobe, lucro desce

Por Nuno Ribeiro, Portugal Country Manager da FABERNOVEL

Destaques GAFAnomics®, as notícias mais relevantes das empresas que lideram a nova economia, partilhadas pela equipa da FABERNOVEL.

Subscreva o nosso podcast em:
Apple Podcasts | Spotify | Google Podcasts | TuneIn

Amazon: receita sobe, lucro desce

A receita da Amazon cresceu 26% para 75 mil milhões de dólares, no 1º trimestre de 2020, o que faz deste o melhor primeiro trimestre de sempre. O lucro foi de 2,5 mil milhões de dólares, uma quebra de 29% em relação ao mesmo período do ano passado.

Um valor a destacar é também o número de subscrições do programa de fidelização Amazon Prime, que já tem mais de 150 milhões de subscritores, com as receitas a aumentarem 28% face ao mesmo trimestre do ano passado para 5,6 mil milhões de dólares.

Para o segundo trimestre de 2020, a Amazon antecipa que, num cenário normal, teria um lucro de 4 mil milhões de dólares, mas informou os acionistas que pretende aplicar a totalidade deste valor em despesas relacionadas com a Covid-19, incluindo materiais de proteção para os colaboradores nos armazéns.

Durante a apresentação de resultados, o fundador e CEO da Amazon, Jeff Bezos, disse aos acionistas: “You may want to take your seat”, ou seja, é tempo de ter calma e não estar focado nos lucros.

Apple: serviços crescem e receita do iPhone diminui

A Apple divulgou os resultados do primeiro trimestre de 2020, onde apresentou uma receita  de 58, 3 mil milhões de dólares, um crescimento de 1% em relação ao mesmo período do ano anterior. O lucro foi de 11, 2 mil milhões de dólares.

A receita da venda de iPhones caiu 7% em relação ao primeiro trimestre de 2019, mas foi compensada, em parte, pelo crescimento de 16% da receita dos serviços que atingiu o valor recorde de 13,3 mil milhões de dólares.

A Apple não deixou aos investidores estimativa sobre receitas para o segundo trimestre de 2020, devido ao elevado nível de incerteza provocado pelo impacto económico da pandemia Covid-19.

Mas, mesmo assim, a administração da Apple decidiu manter a política de remuneração aos acionistas e anunciou um aumento de 6% no valor do dividendo e manteve a política de compra de ações próprias que será reforçada com mais 50 mil milhões de dólares.

Tesla pede licença para fornecer energia no Reino Unido

A Tesla pediu uma licença para poder ser fornecedor de eletricidade no Reino Unido.

O propósito deste pedido está relacionado com a intenção de lançar a plataforma Autobidder, uma plataforma para a compra e venda de energia armazenada em baterias e que já está a ser utilizada na Austrália.

Facebook e Google investem em serviços de videochamadas

A Facebook lançou o Messenger Rooms, um serviço que permite fazer videochamadas com 50 utilizadores em simultâneo.

Estas chamadas em grupo podem ser iniciadas diretamente através do Facebook e da aplicação do Messenger e mesmo quem não tem conta no Facebook pode participar através de um link, à semelhança de como funciona a plataforma de videoconferências Zoom.

Também a plataforma de videoconferência Meet da Google passou a ser gratuita. A Google divulgou que a utilização do Meet aumentou 30 vezes no mês de abril e que este serviço está a ser utilizado diariamente por 3 milhões de utilizadores diariamente, dos quais 2 milhões são novos na plataforma.


GAFAnomics® [ga-fɑː-nom-iks], substantivo: Novo modelo económico em rede, inspirado pelos GAFA – Google, Apple, Facebook e Amazon – que integra Unicórnios (startups com valorização acima de mil milhões de dólares), gigantes chineses de tecnologia e todas as empresas que mudam as nossas vidas através da tecnologia e inovação.

Outros acrónimos de empresas que seguem estratégias GAFAnomics®:
NATU – Netflix, AirBnB, Tesla e UBER
BATX – Baidu, Alibaba, Tencent e Xiaomi (os GAFA chineses).

Durma descansado, os GAFA estão a trabalhar… possivelmente para transformar (disromper) a sua indústria.

ESTUDOS GAFAnomics®:

The We Company: is real estate a disruptable industry?
Slack, the future workplace
WeChat: The shape of the connected China
TESLA: Uploading the Future

GAFAnomics: Nova Economia, Novas Regras
GAFAnomics: 4 super poderes, na Network Economy
UBER: O vírus dos transportes
Amazon: O império escondido
Facebook: A startup perfeita
LinkedIn:  A rede séria

Quer tornar a sua empresa numa empresa GAFAnomics® ?
Contacte a FABERNOVEL:

 

Author avatar
Nuno Ribeiro
Country Manager da agência de inovação FABERNOVEL. Autor do livro Gerir na Era Digital (2011). Licenciado em Economia pela Universidade Católica de Lisboa, onde também concluiu um curso avançado de Gestão de Empresas Tecnológicas e uma pós-graduação em Gestão de Media e Entretenimento. Diretor a unidade Negócio Multimédia do grupo Controlinveste (2008 a 2012). Diretor da unidade de negócios de Internet do grupo Cofina Media (1999 a 2008). Consultor do secretário de Estado da Comunicação Social para a área digital (1997 a 2002).
We use cookies to give you the best experience.