JĂĄ todos sabemos que a pandemia da Covid19 trouxe grandes aceleraçÔes na transformação digital, na resposta da ciĂȘncia (com o desenvolvimento e produção de vacinas), mudança de hĂĄbitos, como a adoção em massa do teletrabalho e consequente nomadismo, mas tambĂ©m um enorme aumento das dĂ­vidas dos paĂ­ses! đŸ€Ż

As dĂ­vidas dos Estados passarĂŁo por mais impostos no futuro, ou talvez nĂŁo? A curto prazo certamente, a longo prazo, como dizia o economista Keynes, “a longo prazo, todos estaremos mortos”, mas as prĂłximas geraçÔes terĂŁo certamente ainda esse fardo.

Esta visĂŁo de que teremos de trabalhar mais no futuro para pagar dĂ­vidas dos Estados pode ter um fim dentro de algumas dĂ©cadas, provocada pela revolução da InteligĂȘncia Artificial e da IndĂșstria 4.0. 😊

Teremos, em breve, robĂŽs e computadores super inteligentes que nos substituirĂŁo para passarem a ser eles a produzir. Foi isto que Sam Altman, presidente e co-fundador da associação OpenAI, quis dizer no artigo “A lei de Moore para tudo” , onde explica que a Revolução da InteligĂȘncia Artificial jĂĄ chegou, que serĂĄ avassaladora, e que dentro de 10 anos os 250 milhĂ”es de adultos americanos poderĂŁo receber 13.500$ por ano, produzidos por algoritmos de IA e robĂŽs. Fiquei, por isso, com esperança que o mesmo acontecesse aos 10 milhĂ”es de portugueses.

NOTA: NĂŁo partilhem esta mensagem com os nossos governantes, podem ter a tentação de aumentar ainda mais a dĂ­vida pĂșblica e os robĂŽs podem nĂŁo chegar a tempo de nos “salvar” do aumento de impostos.

Como serĂĄ o futuro da InteligĂȘncia Artificial e dos robĂŽs? Isso foi o que Steven Spielberg imaginou, em 2001, no filme InteligĂȘncia Artificial, e que fica como sugestĂŁo para este fim de semana.

 

Bom fim de semana! 🍿 

PS: No nosso escritório já começámos a revolução 4.0 com dois robîs, que aspiram e lavam o chão e que batizámos de Teresa e Jorge. 😉