• Cientistas da Universidade de Osaka, no Japão, desenvolveram artificialmente a carne de bovino japonesa wagyu, uma das mais caras e procuradas do mundo. 
  • Recorrendo à impressão 3D, este processo possibilita também a criação de peças de carne  personalizadas, com uma composição adaptada às preferências. 

Subscreva o nosso podcast em:
Apple Podcasts | Spotify | Google Podcasts | TuneIn

Uma das carnes mais caras e mais procuradas do mundo passou também a ser produzida em laboratório. Cientistas da Universidade de Osaka, no Japão, desenvolveram artificialmente a carne de bovino japonesa wagyu, com ajuda da impressão 3D.

A carne foi produzida através da recolha de dois tipos de células estaminais de vacas wagyu. Estas células são, posteriormente, convertidas em fibras musculares, gordura e vasos sanguíneos, permitindo criar um bife artificial com um aspeto semelhante ao bife verdadeiro. 

Recorrendo à impressão 3D, este processo possibilita também a criação de peças de carne totalmente personalizadas. Ou seja, é possível que no futuro os consumidores possam encomendar carne on-demand, com uma composição adaptada às preferências. 

O objetivo dos investigadores é criar uma alternativa sustentável para fazer face ao crescimento da produção de carne, que se prevê que vá duplicar até 2050.


Se a transformação na indústria alimentar é importante para a sua empresa, contacte a FABERNOVEL: