Elon Musk vai fundir cérebro humano e computadores

  • Elon Musk está a investir na Neuralink, uma nova startup que pretende ligar computadores ao cérebro, para evitar que os humanos se tornem “obsoletos” na Era da inteligência artificial.
  • Através da tecnologia “laço neural”, é possível que no futuro, possa ser feito o upload e download de informação. Mas, a curto prazo, o objetivo é que a tecnologia seja utilizada no tratamento de pessoas com doenças do foro neurológico, tais como epilepsia e Parkinson.
  • Elon Musk não está sozinho… Mark Zuckerberg já está a trabalhar (secretamente) nesta área.

desenvolvimento da inteligência artificial e da robótica está a acontecer de forma tão rápida que vivemos sob a ameaça latente de esta superar a inteligência humana e tornar-nos “obsoletos”. Para Elon Musk a solução passa pela integração de tecnologia no corpo humano, em particular no cérebro, motivo pelo qual Elon Musk está a investir na startup Neuralink. A Neuralink está registada como uma empresa de investigação médica, que irá trabalhar na criação de um “laço neural” para ligar o cérebro humano a computadores. Estamos cada vez mais próximos de elevar as capacidades humanas para outro nível…

A ideia de Musk passa por desenvolver uma camada de inteligência artificial ligada à nossa inteligência biológica. Ou seja, a implementação de uma camada digital acima do córtex, que possa funcionar simbolicamente com o córtex da mesma maneira que este funciona com o sistema límbico.

Através desta tecnologia, é possível que no futuro, com a colocação de pequenos eléctrodos no cérebro, possa ser feito o upload e download de informação. Mas, a curto prazo, o objetivo é que a tecnologia seja utilizada no tratamento de pessoas com doenças do foro neurológico, tais como epilepsia e Parkinson.

Elon Musk fez um tweet informando que na próxima semana será divulgado no site Wait But Why mais informação.

Para Musk, os humanos já são ciborgues, uma vez que já possuem uma versão digital de si mesmos – ou pelo menos uma versão parcial – online (emails, media sociais, etc.). Através dos computadores, smartphone e aplicações, os humanos já têm “superpoderes”. No entanto, o CEO da Tesla e da SpaceX quer acabar com o gap entre a capacidade de input e output humanas, melhorando, sobretudo, a capacidade de output, que acredita que é extremamente lenta, dando o exemplo de teclarmos nos telemóveis com os dedos.

Sem a necessidade de recorrer obrigatoriamente a uma cirurgia, Elon Musk referiu que a talvez a melhor solução – a que estará a desenvolver através da Neuralink – é utilizar a corrente sanguínea, uma vez que ela constitui uma espécie de mapa que chega a todos os nossos neurónios. Caso contrário, a inteligência humana arrisca-se a ficar equiparada à de um animal doméstico, quando comparada com a inteligência artificial e corremos o risco de ser os animais domésticos dos computadores… 🙂

Musk falou sobre este tema, em Junho do ano passado, durante a Code Conference, voltou a dizê-lo, em Fevereiro deste ano, à CNBC e agora anunciou o investimento na Neuralink para concretizar o projeto. Como Elon Musk costuma dizer:

“Quando eu digo algo é frequente que aconteça. Pode não ser na data planeada, mas normalmente acontece” – Elon Musk.

Elon Musk não está sozinho nesta “aventura”, como escrevemos no SuperToast em Janeiro,  Mark Zuckerberg através da Building8 está também a trabalhar na área para desenvolver um dispositivo que permita aos humanos ler os pensamentos uns dos outros… enquanto estas inovações não chegam, teremos de continuar a escrever 🙂

Se tudo isto lhe parece ficção científica, vale sempre a pena recordar o slogan da Apple, após o regresso de Steve Jobs:

“Enquanto alguns os vêem como loucos, nós vemos génios. Porque os loucos que pensam que podem mudar o mundo, são de facto os que o que fazem mudar” – Steve Jobs