Facebook: realidade aumentada e bots para as marcas comunicarem

  • A realidade aumentada é a próxima grande aposta do Facebook.
  • A empresa lançou uma nova plataforma de realidade aumentada que abrirá um leque de novas oportunidades para as marcas comunicarem.

O Facebook  apresentou, na abertura dansua conferência para programadores F8, uma plataforma que vai permitir às marcas criar Apps de realidade aumentada que serão integradas nas aplicações de câmara do Facebook.

A integração de funcionalidades de realidade aumentada representa, para as marcas, uma grande oportunidade para chegar a novas audiências e criar maior envolvimento. O investimento de empresas como o Facebook, Snapchat ou, ao que tudo indica, a Apple, nestas tecnologias antecipam a sua massificação, altura para que as empresas e marcas avaliem a integração de realidade aumentada nas suas estratégias de negócio.

facebook-camera-platform

Para o Facebook, esta é também uma forma de impulsionar o seu negócio de publicidade, criando novos formatos de anúncios: já conta com mais 5 milhões de anunciantes ativos, e que têm ainda um enorme potencial de crescimento pois apenas 8% das 65 milhões de páginas comerciais são seus anunciantes.

Mais do que isso, ao afirmar a empresa como um player no domínio das realidades aumentada e virtual, Mark Zuckerberg poderá conseguir neutralizar o Snapchat e mostra que o mais importante não é, necessariamente, ser quem cria as funcionalidades mais inovadoras, mas sim ter a maior rede e a mais envolvente (o Facebook já possui perto de 2 mil milhões de utilizadores ativos por mês).

Esta é, sobretudo, uma visão a longo prazo para concorrer com Google e Apple, criando um universo paralelo de Apps e ferramentas que não dependem dos marketplaces dos smartphones; e uma aposta numa tecnologia capaz de vir a substituir hardware, no futuro.

Chatbots com maior enfoque nas empresas 

O Messenger tem novas funcionalidades que permitem às empresas criar formas de interação com os clientes, como por exemplo:

  • o utilizador pode descobrir os melhores bots de empresas, por categorias; ou começar uma conversa com uma empresa que esteja perto da sua localização.
  • as empresas podem utilizar Messenger Codes (espécie de QR codes) durante uma interação do utilizador com um chatbot. Um utilizador num evento desportivo, por exemplo, pode encomendar uma bebida ao fazer o scan de um Messenger Code no lugar à sua frente. O chatbot identifica a localização onde a entrega deve ser feita. Este sistema já é utilizado pelo WeChat na China.
  • estão integradas comunicações App-to-bot: uma empresa com uma página no Facebook pode, automaticamente, responder a perguntas frequentes dos utilizadores no Messenger.

Pode ver aqui a keynote de Mark Zuckerberg, durante a conferência F8: