Netflix chega aos 139 milhões de subscritores 

Por Patrícia Silva, Gestora de Comunicação e Marketing na FABERNOVEL Lisboa

“Destaques GAFAnomics®” é uma compilação dos artigos mais importantes partilhados internamente pela equipa da FABERNOVEL.

 

Netflix chega aos 139 milhões de subscritores

Créditos: re:publica/Gregor Fischer

O Netflix captou uma receita de 4,2 mil milhões de dólares, no último trimestre de 2018, e continua a apresentar um crescimento sólido do número de subscritores pagos. A empresa conquistou mais 8,8 milhões de subscritores e, agora, possui uma base de 139 milhões de subscritores pagos em todo o mundo.

O crescimento – e a retenção – de subscritores são métricas muito relevantes para o Netflix. A empresa aumentou recentemente o valor da subscrição nos Estados Unidos de forma a aumentar as suas margens: a produção de conteúdos originais é crucial para a criação de valor.

Loon aproxima-se dos operadores de telecomunicações

A Loon, empresa da Alphabet/Google de distribuição de Internet através de balões, criou um board de conselheiros (ex-colaboradores da Sprint, Telefonica, Verizon) para impulsionar parcerias com operadores de telecomunicações e continuar a rentabilizar o serviço.

A Google pode estar a preparar-se para criar a sua própria infraestrutura de fornecimento de Internet, através da Loon.

Google compra tecnologia da Fossil

A Google adquiriu a tecnologia para smartwatches e parte da equipa de investigação e desenvolvimento da Fossil, por 40 milhões de dólares. Os smartwatches da Fossil integram o software da Google para relógios inteligentes Wear OS, concorrente do WatchOS, da Apple.

A Google tem tido algumas dificuldades em massificar a adoção do WearOs. Em contrapartida, a divisão de relógios inteligentes da Fossil é a que tem apresentado um crescimento mais rápido para a empresa.

Com esta aquisição, a Google pode estar a preparar-se para reforçar o investimento em wearables, podendo vir a desenvolver o seu próprio hardware para integrar o seu software.

Tencent vai integrar assistente virtual no WeChat

A Tencent vai lançar a sua assistente virtual, Xiaowei, através do WeChat, permitindo aceder, por voz, aos serviços do WeChat e de apps terceiras (streaming de música, ride-sharing, encomenda de refeições, bike-sharing…).

O WeChat é uma super app, , utilizada para quase tudo na China, com mais de mil milhões de utilizadores ativos por mês (200 milhões de utilizadores diários), em todo o mundo.

Ao disponibilizar uma plataforma de voz numa app com uma base massiva de utilizadores e em novos objetos conectados (automóveis, colunas inteligentes…), será que a Tencent vai conseguir criar uma assistente virtual suficientemente poderosa para concorrer com a Alibaba e a Baidu?


GAFAnomics® [ga-fɑː-nom-iks], substantivo: Novo modelo económico em rede, inspirado pelos GAFA – Google, Apple, Facebook e Amazon – que integra Unicórnios (startups com valorização acima de mil milhões de dólares), gigantes chineses de tecnologia e todas as empresas que mudam as nossas vidas através da tecnologia e inovação.

Outros acrónimos de empresas que seguem estratégias GAFAnomics®:
NATU – Netflix, AirBnB, Tesla e UBER
DUMITA – Baidu, Xiaomi, Tencent e Alibaba (os GAFA chineses).

Durma descansado, os GAFA estão a trabalhar… possivelmente para transformar (disromper) a sua indústria.

ESTUDOS GAFAnomics®:

TESLA: Uploading the Future
GAFAnomics: Nova Economia, Novas Regras
GAFAnomics: 4 super poderes, na Network Economy
UBER: O vírus dos transportes
Amazon: O império escondido
Facebook: A startup perfeita
LinkedIn:  A rede séria

Que tornar a sua empresa numa empresa GAFAnomics® ?
Contacte a FABERNOVEL:

Tagged with: