Etiqueta: IBM

Read More

Do fim do FM (na Noruega) ao regresso de Steve Jobs (em livro)

Sim, estamos na Era Digital!
As emissões em FM na Noruega terminam em 2017.
O NETFLIX continua a desafiar os criadores e distribuidores de conteúdos e antecipa o fim da TV… a APPLE quer criar a nova TV.
IBM, APPLE, Johnson&Johnson e Meditronic preparam uma revolução na Saúde.
NOKIA “renasce das cinzas”.
Steve Jobs está de volta num “retrato” que os amigos consideram mais fiel.

Apple: Steve Jobs de baixa…

Steve Jobs while presenting the iPad in San Fr...
Image via Wikipedia

Ontem, fomos surpreendidos com o anúncio da baixa de Steve Jobs.

Este foi o email que enviou a todos os funcionários da Apple:

Team,

At my request, the board of directors has granted me a medical leave of absence so I can focus on my health. I will continue as CEO and be involved in major strategic decisions for the company.

I have asked Tim Cook to be responsible for all of Apple’s day to day operations. I have great confidence that Tim and the rest of the executive management team will do a terrific job executing the exciting plans we have in place for 2011.

I love Apple so much and hope to be back as soon as I can. In the meantime, my family and I would deeply appreciate respect for our privacy.

Steve

Os problemas de saúde de Steve não são novidade…
A 1 de Agosto de 2004, informou por email os funcionários da Apple (enviado, através do PowerBook de 17 polegadas e Airport Express, como fez questão de sublinhar em nota :-)), que sofria de um câncro no pâncreas, que tinha cura por intervenção cirúrgica à qual já tinha sido submetido e que regressaria em Setembro.

Em Janeiro de 2009, desequilíbrios hormonais levam ao seu afastamento durante seis meses e foi submetido a um transplante de fígado.
Veja o discurso de Steve Jobs após o regresso:

Steve Jobs é um dos principais protagonistas e influenciadores das indústrias de tecnologia e entretenimento, um líder carismático e um gestor impar. Uma personalidade única e incontornável da nossa História.
É impossível separá-lo da Apple e da Pixar (hoje Disney). Steve Jobs é insubstituível!
O mercado sabe da importância que Steve Jobs tem no rumo da Apple…

Há quem afirme que Steve Jobs representa 20% do valor da Apple.

Evolução da cotação das ações da Apple na manhã do dia 3 de Outubro de 2008

E é bem possível que seja verdade, a avaliar pelo impacto do
rumor de 3 de Outubro de 2008, quando as acções da Apple desceram
10% após ter circulado a informação que Jobs tinha sido vítima de um
ataque cardíaco, voltando a recuperar imediatamente depois do
desmentido oficial da Apple.

in Gerir na Era Digital (2011) – www.gerirnaeradigital.com

Steve Jobs transformou a Apple na maior empresa de tecnologia do mundo e a segunda maior empresa cotada (atrás da Exxon Mobil).
Na passada sexta-feira (ontem foi feriado nos Estados Unidos e os mercado estiveram fechados), a Apple fechou a sessão de bolsa no seu máximo histórico com 348,48 dólares por acção e com uma capitalização bolsista de 320 mil milhões de dólares.

Steve Jobs como refere no mail, vai continuar como presidente e CEO da empresa. Mas, no dia-a-dia, tal como aconteceu no passado, Tim Cook (COO) passará a gerir as operações.
Tim Cook é apontado por muitos como o sucessor natural de Steve Jobs. É hoje uma das figuras de referência da Apple, apesar de não ter o carisma de Steve Jobs é um dos responsáveis pela grande mudança na performance da Apple, motivo pelo qual foi o quadro mais bem pago da Apple em 2010, com os merecidos 59 milhões de dólares.
A sua importância na estratégia e capacidade operacional é também reconhecida pelo mercado. Um exemplo deste reconhecimento, aconteceu quando em Setembro de 2010 surgiram rumores de que poderia estar de saída para ocupar o lugar de CEO da HP e imediatamente a cotação das acções da Apple desceram 5% .

Image representing Tim Cook as depicted in Cru...
Image via CrunchBase

Tim Cook entrou na Apple em Março de 1998 como Vice-Presidente sénior de operações. Antes esteve na Compaq (apenas seis meses) como vice-presidente sénior mundial de operações, esteve na Intelligent Electronics como COO e na IBM como director de produção e distribuição da divisão de PC´s.

Steve Jobs prometeu no mail: “exciting plans we have in place for 2011.”

O que podemos esperar da Apple em 2011?

Read More

Akamai e Limelight Networks na “lista de compras”

Na passada semana, em entrevista ao canal económico Bloomberg, a directora geral da Optimum Investment Avisors, Thyara Zerhusen, referiu que a empresa Akamai (NSDQ:AKAM) (líder na distribuição de conteúdos on line), é uma das empresas que pode ser alvo de uma aquisição.

A evolução positiva da cotação das acções na última semana, com uma valorização de 8,23%, podem indicar esse sentimento e já despertou o interesse dos investidores e especuladores.

De facto, há motivos para que alguns gigantes possam estar a avaliar a compra da Akamai.

imagesE qual o interesse para um gigante na aquisição da Akamai?
A Akamai tem uma rede de 65 mil servidores distribuídos por mais de mil empresas de telecomunicações em 70 países garantindo uma boa performance na distribuição de conteúdos. Este é um ponto crítico para garantir o sucesso de negócios on line que necessitam de alta disponibilidade.
A Akamai foi fundada em 1998 e o seu primeiro cliente foi o Yahoo!. Desde então a lista de clientes não pára de crescer, incluindo as maiores empresas mundiais de todos os sectores: Apple, Amazon, BBC, CNet, Google, IBM, Microsoft, Nasa, Sony,…
Hoje, a Akamai tem uma capitalização bolsista de 8,69 mil milhões de dólares.

A que gigantes pode interessar?
Na área das Tecnologias os potenciais candidatos a uma eventual aquisição da Akamai são: Apple, Amazon.com, Google, Microsoft, IBM e Intel.