Etiqueta: Amazon.com

Game Changers: Jeff Bezos

Mais um excelente documentário desta vez sobre o visionário e grande empreendedor Jeff Bezos, fundador da Amazon.com (a maior loja on line).

Jeff Bezos revolucionou o comércio electrónico mundial, mas também o consumo de Media.
O eReader Kindle é um sucesso e garantiu a liderança da Amazon.com na venda e distribuição de livros electrónicos.

Read More

Amazon: Cloud Drive & Cloud Player

A Amazon.com lançou hoje os serviços Cloud Drive e Cloud Player.

O serviço Cloud Drive disponibiliza gratuitamente 5 GB de alojamento e permite até 1 Terabyte (por 1.000 dólares por ano).
Para aceder a este serviço, basta que esteja registado na Amazon.com e aceda ao em www.amazon.com/clouddrive/

Neste espaço não são contabilizadas as músicas adquiridas na Amazon MP3 permitindo assim o acesso através da web.

Veja o video de apresentação destes serviços

2010: Evolução em bolsa dos 6 titãs

2010 foi um ano com muitas novidades e inovações tecnológicas. O mercado bolsista reflete como consumidores e investidores sentiram o pulsar das empresas.
Vale a pena analisar a evolução dos últimos 12 meses das cotações dos grandes titãs que traçam os caminhos nas plataformas digitais : Apple, Google, Microsoft, Nokia, Sony e Amazon.com

A Apple foi destas a que mais se destacou com uma valorização de + 53,07% e a Nokia a que mais perdeu com uma desvalorização de – 19,69%.

Assim, o raking destas seis empresas fica ordenado da seguinte forma:

Read More

Akamai e Limelight Networks na “lista de compras”

Na passada semana, em entrevista ao canal económico Bloomberg, a directora geral da Optimum Investment Avisors, Thyara Zerhusen, referiu que a empresa Akamai (NSDQ:AKAM) (líder na distribuição de conteúdos on line), é uma das empresas que pode ser alvo de uma aquisição.

A evolução positiva da cotação das acções na última semana, com uma valorização de 8,23%, podem indicar esse sentimento e já despertou o interesse dos investidores e especuladores.

De facto, há motivos para que alguns gigantes possam estar a avaliar a compra da Akamai.

imagesE qual o interesse para um gigante na aquisição da Akamai?
A Akamai tem uma rede de 65 mil servidores distribuídos por mais de mil empresas de telecomunicações em 70 países garantindo uma boa performance na distribuição de conteúdos. Este é um ponto crítico para garantir o sucesso de negócios on line que necessitam de alta disponibilidade.
A Akamai foi fundada em 1998 e o seu primeiro cliente foi o Yahoo!. Desde então a lista de clientes não pára de crescer, incluindo as maiores empresas mundiais de todos os sectores: Apple, Amazon, BBC, CNet, Google, IBM, Microsoft, Nasa, Sony,…
Hoje, a Akamai tem uma capitalização bolsista de 8,69 mil milhões de dólares.

A que gigantes pode interessar?
Na área das Tecnologias os potenciais candidatos a uma eventual aquisição da Akamai são: Apple, Amazon.com, Google, Microsoft, IBM e Intel.

Read More

Nicholas Negroponte: Os livros físicos vão morrer dentro de 5 anos

O maior visionário da Era Digital – Nicholas Negroponte – referiu na semana passada numa conferência da CNBC que os livros físicos vão morrer dentro de 5 anos. Estou certo que muitos estão cépticos sobre esta afirmação de Negroponte, mas vale a pena reflectir antes de dizer: “Impossível!”
Para muitos, esta realidade pode ainda estar longe, mas se percebermos a velocidade que o iPad, Kindle, Nook e outros tablets estão a vender e a forma como as editorias e distribuidoras (como a Amazon.com), se estão a adaptar e a criar novos modelos de negócio e principalmente, como os consumidores estão a alterar a forma de consumo é fácil perceber que Nicholas Negroponte pode estar (como habitualmente) certo neste assunto.

Amazon Web Services pode chegar aos mil milhões de dólares em 2012

O crescimento da Amazon.com, obrigou a empresa a grandes investimentos de infra-estrutura. A empresa fundada e liderada por Jeff Bezos criou um negócio de futuro – “cloud computing” – onde é lider.
Segundo os analistas da UBS a Amazon Web Services continuará a liderar e com forte crescimento, podendo atingir um volume de negócios de mil milhões de dólares e “sugerem” um Spin Off para a criação de uma nova empresa que poderá ter uma valorização de 3,4 a 3,8 mil milhões de dólares.

Jeff Bezos discute o futuro do Kindle com Charlie Rose

Jeff Bezos – Fundador e CEO daAmazon.com (NASDAQ: AMZN) – é o empresário que mais influenciou e revolucionou o comércio electrónico.
Ao longo dos anos Jeff Bezos tem tido uma capacidade única de liderar e adaptar o modelo de negócio da Amazon.com .

Charlie Rose, uma referência no jornalismo norte americano entrevistou no seu programa no canal Bloomberg – Jeff Bezos – no dia em que apresentou o novo Kindle (3ª geração).
Uma entrevista de 40 minutos onde Jeff Bezos explica e analisa as oportunidades do Kindle e as diferenças de posicionamento com o iPad da Apple.

Apple, Google, Microsoft, Nokia, Sony e Amazon

Titãs em competição pelo “Monopólio de Consumidores” e “Portagem na Ponte”

Os (actuais) principais players mundiais na criação e definição dos caminhos futuros na Era Digital são: Apple, Google, Microsoft,Nokia,Sony e Amazon.

Todos eles criaram ecossistemas, não compatíveis e tentam ganhar a maior quota em vários mercados e sub-mercados em que actuam, e apostam forte na alavancagem
de posições entre os vários mercados. Por isso, a diversificação de negócios é vital para conseguirem posições dominantes mas, aumenta fortemente a complexidade
na gestão.

A gestão estratégica e operacional em cada um dos sub-mercados onde actuam é um factor determinante para garantir o sucesso.

Perseguem aquilo a que Warren Buffet apelidou de “Monopólio de Consumidores” e “Portagem na Ponte”. Sabem que “The Winner Takes it All”, e por isso, não poupam esforços, tempo e investimentos porque pode não haver “prémio” para o segundo. Sabendo, no entanto, que haverá alguns mercados onde poderão existir fortes concorrentes (por exemplo, o caso da RIM com os Smartphones Blackberry).

Warren Buffet Chairman & CEO, Berkshire Hathaway

Nesta “corrida” um factor determinante é a simbiose entre dispositivos e serviços (online), como forma de defender e fechar aos concorrentes a capacidade de entrar junto dos clientes captados.

Os consumidores passam a ter “barreiras à saída”. A integração de serviços entre os vários dispositivos da marca garantem maior fidelização e menor elasticidade sobre o preço do lado da procura. Por isso, o objectivo neste momento é conseguir a maior quota em cada um dos mercados e criar efeitos de alavanca entre eles. A concorrência é feroz, a contínua evolução tecnológica associada à possibilidade de entrada de novos players e as rápidas alterações de consumo de Media são variáveis importantes e a considerar por qualquer um dos referidos titãs.

Segue uma breve análise à presença de cada um nos mercados (esub-mercados):
Hardware/Dispositivos, Software, Web e Distribuição On Line Digital.